Brasil recebe mais de 1 milhão de doses contra Covid-19 pela parceria Covax
BR

21 março 2021

Iniciativa da ONU leva vacina a 142 países em desenvolvimento que se juntaram ao mecanismo da Organização Mundial da Saúde e parceiros; lote da AstraZeneca/Oxford foi fabricado pela empresa SK Bioscience, da Coreia do Sul; outros lotes devem chegar ao país ainda este ano.

O Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil, Unic-Rio*, afirma que o país recebe neste domingo mais de 1 milhão de doses da vacina Astra Zeneca/Oxford contra a Covid-19.

As doses foram enviadas pela Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, o braço da Organização Mundial da Saúde, OMS, nas Américas.

Primeira fase

O lote integra o mecanismo Covax, da OMS, que pretende levar mais de 2 bilhões de doses a 142 países em desenvolvimento, que aderiram à iniciativa.

Segundo a Opas, este primeiro envio com 1.022.400 doses é a primeira fase de distribuição ao Brasil e mais vacinas devem chegar ao país ainda este ano.

Os imunizantes da Astra Zeneca/Oxford foram fabricados pela empresa farmacêutica SK Bioscience, da Coreia do Sul.

A chegada das vacinas será no Aeroporto de Garulhos, em São Paulo, onde funciona a Coordenação de Armazenagem e Distribuição Logística de Insumos Estratégicos para a Saúde, Coadi, do Ministério da Saúde. 

Ocha/Gema Cortes
A Opas destacou a incidência desproporcional do novo coronavírus em pessoas mais jovens

Voltar ao normal

O governo informa que as doses serão distribuídas conforme o Plano Nacional de Vacinação.

Em comunicado, a ONU no Brasil disse que a vacina que chega ao país é da mesma plataforma do imunizante produzido pela Fundação Oswaldo Cruz, Fiocruz, e tem a aprovação emergencial tanto da

OMS como da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa.

A representante da Opas no Brasil, Socorro Gross, que deve receber os lotes em São Paulo, disse que vai continuar trabalhando com as autoridades do país entidades parceiras da ONU para distribuir a vacina, deter a pandemia e voltar ao normal.

Segundo ela, se cada um fizer a sua parte, o mundo sairá mais forte da crise global.

Unicef/Francis Kokoroko
Proteção de patentes e de outras formas de propriedade intelectual tem sido um obstáculo para aumentar a produção de imunizantes

Crianças e adolescentes

Já a representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer, lembrou que com as vacinas chega também a esperança para crianças e jovens afetados pela pandemia, e que ainda não podem ser vacinados, mas sofrem com os efeitos mais profundos na educação, na saúde mental e outras áreas.

O primeiro caso de Covid-19 no Brasil foi notificado no fim de fevereiro de 2020. Até o momento, o país já teve mais de 292 mil mortes e 12 milhões de contaminações.

É a segunda nação com o maior número de infecções no mundo, e registra o maior número de mortes pela pandemia na América Latina.

 

*Com informações do Unic-Rio.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud