Unfpa aumenta consultas online sobre saúde reprodutiva em municípios do Brasil
BR

16 fevereiro 2021

Pelo menos 80 mil beneficiárias recebem cuidados especializados de ginecologia e obstetrícia; parceria entre Unfpa e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Pará chegou a cinco novas localidades em fevereiro.

O Fundo da ONU para a População, Unfpa, pretende expandir uma parceria que oferece atendimento em saúde reprodutiva pelo sistema de saúde local em momento de pandemia no Brasil. A iniciativa Saúde das Manas é implementada com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Pará, Cosems/PA.  

A meta do projeto é reforçar a qualidade da assistência com a instalação de consultórios de tele-medicina em unidades básicas de saúde. Esses locais oferecem consultas online com especialistas em ginecologia e obstetrícia. 

© Unfpa Brazil
Casos de Covid-19 registrados no Brasil aumentaram depois do grande movimento de pessoas entre o Natal e o Carnaval.

Beneficiárias 

Neste mês de fevereiro, cinco localidades inauguraram este tipo de atendimento. Com as novas unidades subiu para 80 mil o número de beneficiárias em idade reprodutiva em Santa Cruz do Arari, Afuá, Anajás, Bagre, Breves, Melgaço e Salvaterra.

Na Unidade Conjunta de Saúde de Santa Cruz opera um clínico geral. Antes do consultório de tele-medicina, os pacientes do local tinham que se deslocar até mais de 100 quilômetros de barco para Belém, para receber uma consulta especializada. Outros municípios estão a mais de 24 horas de distância. Agora, as mulheres podem consultar um ginecologista ou obstetra remotamente.

A iniciativa teve impacto na vida de pacientes como Lindaura Gemaque, de 46 anos. Ela podia ter serviços pré-natais em Santa Cruz, mas disse ter optado por dar à luz seus dois filhos na capital para que pudesse consultar um especialista. 

Opas/Karina Zambrana
Covax deve entregar os imunizantes nas Américas a partir do final deste mês e durante o próximo

Consultas remotas 

Para a professora e orientadora, a Saúde das Manas ajudará a conter as taxas de gravidez na adolescência porque muitos pais não conversam com os filhos. Os menores aprendem sobre saúde reprodutiva com os colegas e “acabam engravidando muito cedo”.

Para a docente, é importante fazer consultas a distância, “para que as meninas aprendam a se cuidar”.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

No Brasil, campanha "Todos Pelas Vacinas" ocupa Sambódromo de São Paulo

Espaço onde acontecem os desfiles de Carnaval deu lugar a uma pintura gigante para promover importância e acesso ao imunizante contra Covid-19; iniciativa junta Nações Unidas, instituições científicas, escolas de samba, artistas e outros voluntários. Leia mais em: https://bit.ly/3jOX1sS 

Brasil: doação da Opas reforça combate à Covid-19 no Amazonas

Autoridades da saúde estaduais e municipais atuam com o braço regional da OMS em áreas como vigilância, apoio técnico e vacinação; estado brasileiro somou mais de 267 mil infectados até finais de janeiro; comunidades remotas também estão na mira do novo impulso dado a vários países das Américas.