América do Sul transforma-se em região livre de tabaco em lugares públicos 
BR

12 janeiro 2021

Com decreto aprovado por Paraguai, fumo em espaços públicos fechados e locais de trabalho passou a ser proibido em toda a região; produto continua sendo a principal causa evitável de morte no mundo com cerca de 8 milhões de mortes por ano. 

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, felicitou o Paraguai por proibir o uso de produtos de tabaco em espaços públicos fechados bem como em áreas externas lotadas. 

Com o decreto aprovado em dezembro, o país juntou-se às demais nações sul-americanas no cumprimento da Convenção-Quadro da Organização Mundial da Saúde, OMS, para o Controle do Tabaco. 

Segundo a OMS, mata cerca de 8 milhões de pessoas por ano, OMS

Enorme passo 

A diretora da Opas, Carissa F. Etienne, disse que “esta é uma grande conquista para o povo do Paraguai.” 

Segundo ela, “o país deu um enorme passo para proteger seus cidadãos das consequências arrasadoras para a saúde assim como sociais, ambientais e econômicas do fumo e da exposição à fumaça do tabaco.” 

Pelo novo decreto, fumar cigarros, normais ou eletrônicos, apenas é permitido em espaços públicos abertos e que não sejam áreas de trânsito para não fumantes. 

Problema 

A chefe do Secretariado da Convenção-Quadro da OMS sobre o tema, Adriana Blanco, disse que “este é um grande momento não só para a saúde dos paraguaios, mas para toda a região da América do Sul.” 

Ambientes livres de fumaça protegem as pessoas da exposição ao tabaco, encorajam a elas a pararem de fumar e também desanimam indivíduos de consumir tabaco, principalmente crianças e jovens. 

Segundo o Ministério da Saúde do Paraguai, a cada ano, 3 mil pessoas morrem no país devido a doenças associadas ao produto. Além disso, a pandemia de Covid-19 demonstrou as consequências do uso do tabaco na saúde. 

Fumar aumenta o risco de desenvolver a Covid-19 de forma grave, ONU News / Yasmina Guerda

A chefe da Opas lembrou que “fumar aumenta o risco de desenvolver a Covid-19 de forma grave” e, por isso, “agora, mais do que nunca, o decreto do Paraguai é um triunfo para a saúde dos paraguaios.” 

Mundo 

O tabaco é a principal causa evitável de morte em todo o mundo. Segundo a OMS, mata cerca de 8 milhões de pessoas por ano. 

Mais de 40% dos óbitos relacionados ao tabaco são provocados por doenças pulmonares como câncer, enfermidades respiratórias crônicas e tuberculose. 

Cerca de 3,3 milhões de consumidores e pessoas expostas ao fumo passivo morreram de doenças pulmonares em 2017. 

O fumo passivo tira a vida de mais de 60 mil crianças com menos de cinco anos. Aquelas que vivem até a idade adulta são mais propensas a desenvolver doença pulmonar obstrutiva crônica em períodos posteriores do seu desenvolvimento. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Iniciativa da OMS fecha acordo para 2 bilhões de vacinas contra Covid-19 

Atualmente, 42 países estão imunizando incluindo 36 nações de alta renda e seis de renda média; chefe da agência afirmou que vacinação é importante para reduzir capacidade de mutações do vírus.