Unicef estima que 375 mil bebês venham ao mundo neste primeiro dia do ano  BR

Mais de metade desses nascimentos é aguardada em 10 nações
PMA/Oluwaseun Oluwamuyiwa
Mais de metade desses nascimentos é aguardada em 10 nações

Unicef estima que 375 mil bebês venham ao mundo neste primeiro dia do ano 

Assuntos da ONU

Primeiros nascimentos devem ocorrer nas Ilhas Fiji, Estados Unidos, China, Paquistão e Nigéria; Índia deve receber quase 60 mil crianças neste 1 de janeiro. 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, estima que 375 mil bebês nascerão neste primeiro dia do Ano Novo.  

O primeiro bebê é esperado em Fiji e o último nos Estados Unidos. 

O Unicef diz que mais de 392.000 bebês devem nascer em 1 de janeiro de 2020.
O Unicef diz que rimeiro bebê é esperado em Fiji e o último nos Estados Unidos, Unicef/Ilvy Njiokiktjien

Índia e China 

Mais de metade desses nascimentos é aguardada em 10 nações. Índia com 59.995, seguida por China com 35.615, Nigéria com 21.439 e Paquistão com 14.161. 

A lista inclui Indonésia com 12.336, Etiópia com 12.006, Estados Unidos: 10.312, Egito com 9.455, Bangladesh com 9.236 e República Democrática do Congo com 8.640.  

De acordo com a diretora executiva do Unicef, Henrietta Fore, os primeiros bebês do ano herdarão um “mundo mais justo, seguro e saudável para as crianças”, que começa a ser construído agora. 

Direito  

Em 2021, o Unicef marcará seu 75º aniversário. A agência prevê organizar eventos e anúncios sobre proteção de crianças contra conflitos, doenças e exclusão e  defesa do seu direito à sobrevivência, saúde e educação.  

Em tempos de pandemia, Fore realça a necessidade maior que nunca de combate a  desafios como recessão econômica, aumento da pobreza e desigualdade. 

Ela lembrou que o Unicef tem mais de sete décadas de trabalho em áreas de conflitos, migrações, desastres naturais e crises, renovando o “compromisso de proteger as crianças, defender os seus direitos e garantir que as suas vozes sejam ouvidas onde quer que vivam.” 

Bebê de um ano, no Uganda, sendo atendido por pessoal hospitalar
Unicef/Francis Emorut
Bebê de um ano, no Uganda, sendo atendido por pessoal hospitalar