Agências da ONU lamentam morte de ex-presidente uruguaio, que enfrentou indústria do tabaco
BR

7 dezembro 2020

Diretora da Organização Pan-Americana da Saúde, Carissa Etienne, lembrou que Tabaré Vázquez levou o Uruguai a se tornar o primeiro país das Américas a proibir o fumo em ambientes fechados do setor público e nos locais de trabalho; o ex-chefe de Estado, que era médico, morreu de câncer no domingo, aos 80 anos.

Duas agências da ONU nas Américas emitiram nota de pesar pela morte do ex-presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez.
A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, Carissa Etienne, afirmou que ele era um ferrenho defensor da saúde pública não somente para o Uruguai, mas para muitas outras regiões do mundo.

Ex-presidente uruguaio enfrentou a indústria de tabaco transformando o seu país na primeira nação das Américas a proibir o fumo dentro de ambientes fechados em áreas públicas e em locais de trabalho, em 2006.
Ex-presidente uruguaio enfrentou a indústria de tabaco transformando o seu país na primeira nação das Américas a proibir o fumo dentro de ambientes fechados em áreas públicas e em locais de trabalho, em 2006. Foto: OMS

Igualdade

Tabaré Vázquez, médico oncologista, perdeu a batalha para o câncer de pulmão no domingo, aos 80 anos de idade. Após presidir o Uruguai por duas vezes, ele entregou o cargo um pouco mais cedo ao sucessor, Luis Lacalle Pou, em março deste ano.

Em comunicado, a chefe da Opas elogiou a coragem do ex-presidente uruguaio que enfrentou a indústria de tabaco transformando o seu país na primeira nação das Américas a proibir o fumo dentro de ambientes fechados em áreas públicas e em locais de trabalho, em 2006. Há dois anos, a agência da ONU nomeou Tabaré Vázquez, “Herói da Saúde Pública das Américas.”

Em nota separada, a secretária-executiva da Comissão Econômica da ONU para América Latina e Caribe, Alicia Bárcena, expressou os pêsames à família do ex-presidente numa carta, na qual deu as condolências ao povo uruguaio.

Barcena disse que o ex-presidente trabalhou “incansavelmente pela igualdade no Uruguai e foi um servidor público excepcional”, que sempre pensou no bem-estar das pessoas.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud