Missão de avaliação chega à Etiópia para coordenar ajuda humanitária a Tigray 
BR

3 dezembro 2020

Especialistas foram despachados ao local após assinatura de acordo entre o país e as Nações Unidas; medida permite acesso humanitário livre e seguro em áreas sob controle de tropas federais em Tigray, Amhara e Afar; Tigray é alvo de confrontos entre tropas federais e forças locais desde o mês passado. 

Um grupo de trabalhadores humanitários chegou à região de Afar, no norte da Etiópia, para avaliar a situação de dezenas de milhares de pessoas que precisam de socorro na região de Tigray.  

O local está sendo alvo de combates entre tropas do governo etíope e forças regionais desde o início de novembro. 

Refugiados etíopes fogem atravessando o rio Tekeze em Hamdayet, Sudão, Acnur/Hazim Elhag

Controle 

Em nota, a ONU informou que os especialistas chegaram após a assinatura de um acordo entre a organização e o governo etíope para a livre passagem de ajuda humanitária e acesso desimpedido e seguro dos funcionários de agências humanitárias. 

O documento vale para as áreas de Tigray, Amhara e Afar, que estão sob controle do governo. 

Na terça-feira, ao anunciar o acordo, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric, disse que as ações humanitárias devem ser realizadas em conformidade com os princípios acordados de imparcialidade, independência e neutralidade. 

Urgência 

Segundo ele, a meta é “trabalhar para garantir que as pessoas afetadas pelo conflito sejam assistidas sem distinção de qualquer tipo além da urgência de suas necessidades.” 

O conflito entre forças regionais e forças federais continua a deslocar dezenas de milhares de pessoas que fogem da violência especialmente para o Sudão.   

Mais de 46,4 mil etíopes, quase metade delas crianças, já chegaram ao país vizinho desde o início de novembro. 

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, e seus parceiros estão aumentando a capacidade do campo Um Rakuba, que abriga mais de 10 mil refugiados etíopes. 

© Unicef/Tanya Bindra
Unicef distribuiu suprimentos, mas declarou que ainda não é o suficiente

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Chefe da ONU pede que Etiópia “abrace oportunidade vital” de resolver conflito

Em nota, secretário-geral, António Guterres, elogiou realização de reunião entre o primeiro-ministro do país, Abiy Ahmed, e dos enviados especiais da União Africana; onda de violência já causou mais de 43 mil refugiados.