ONU e parceiros na África querem aumentar segurança para pedestres e ciclistas
BR

22 novembro 2020

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, já treinou representantes de 24 organizações sem fins lucrativos de 15 países em reforço de campanhas de proteção; África Subsaariana é líder global per capita em número de mortes nas estradas.

Uma iniciativa das Nações Unidas na África quer aumentar a segurança de pedestres e ciclistas pelas ruas do continente.

Dados da ONU revelam que a África Subsaariana tem a maior quantidade global per capita de mortes nas estradas. E a previsão é de que o número de vidas perdidas desta forma dobre para 514 mil até 2030.

© Ocha/F. Gabellini
Na África, muitos países ainda não têm políticas de proteção ou não priorizam investimentos em infraestrutura que estabeleçam espaços para o pedestre e o ciclista em tráfego de alta velocidade.

Negligência

A maior parte destes óbitos está associada à negligência na segurança dos pedestres.

Na África, muitos países ainda não têm políticas de proteção ou não priorizam investimentos em infraestrutura que estabeleçam espaços para o pedestre e o ciclista em tráfego de alta velocidade.

Com a iniciativa, a ONU ajudou a treinar representantes de 24 organizações em 15 países. O chefe da Unidade de Mobilidade Sustentável do Pnuma, Rob de Jong, disse que é fundamental a cooperação entre pessoas que advogam por segurança nas estradas, aqueles que planejam as cidades e os governos nacionais. 

Planejamento

O treinamento quer preparar representantes de ONGs a atuarem com autoridades e outras partes para influenciar o planejamento nas cidades africanas em favor dos pedestres e ciclistas.

O número deles aumentou desde o início da campanha para evitar conduções lotadas por causa do risco de contaminação com a Covid-19. Em Nairóbi, capital do Quênia, e sede do Pnuma, o diretor de Estradas e Transportes da cidade, Martin Eshiwani, contou que a proteção dos pedestres e dos ciclistas é uma parte importante da estratégia municipal urbanística.

Msichana Initiative
Iniciativa de uma organização não governamental na Tanzânia fornece bicicletas a meninas em idade escolar para garantir a mobilidade no trajeto para a escola.

Meio ambiente

Ele acredita que a parceria com a sociedade civil deverá ajudar a reduzir o número de acidentes.

Em agosto, foi adotada uma resolução da ONU incorporando a segurança nas estradas na Agenda 2030. O objetivo é encorajar os países-membros a promover mais caminhadas e viagens de bicicleta como meio de locomoção, saúde, meio ambiente e igualdade.

Lançada em 2018, a Aliança Global para Segurança nas Estradas conta com 249 membros em 92 países, 28 deles na África.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud