ONU: eleições pacíficas em Mianmar são chance para desenvolvimento inclusivo
BR

8 novembro 2020

Em nota, secretário-geral informou que acompanhará realização do pleito neste 8 de novembro; António Guterres espera que eleições gerais, pacíficas, ordeiras e críveis possam abrir caminho para o retorno de refugiados de forma segura e digna.

Neste domingo, os eleitores de Mianmar, a antiga Birmânia, vão às urnas para votar nas eleições gerais do país do sudeste asiático. Em nota, o chefe das Nações Unidas, António Guterres, informou que acompanhará o pleito remotamente. 

António Guterres realça que os confrontos podem desencadear uma crise de segurança e humanitária
ONU/Eskinder Debebe
António Guterres realça que os confrontos podem desencadear uma crise de segurança e humanitária

Direitos humanos 

Segundo ele, a realização de uma votação pacífica, ordeira e segura é uma oportunidade importante para avançar com o desenvolvimento sustentável, os direitos humanos e ação humanitária.  

Guterres citou ainda reformas democráticas e o controle civil sobre o militar em Mianmar como outros benefícios da votação.

O secretário-geral disse esperar que as eleições ajudem a sedimentar o caminho para o retorno seguro e digno dos refugiados.

Mais de 1 milhão de cidadãos Rohingya, de origem muçulmana, do estado de Rakhine, fugiram para o país vizinho Bangladesh por causa de uma onda de violência.

Funcionários verificam a temperatura dos clientes na entrada de shopping center em Yangon, em Mianmar.
Foto: Man Aihua
Funcionários verificam a temperatura dos clientes na entrada de shopping center em Yangon, em Mianmar.

Cessar-fogo

O chefe da ONU voltou a apelar por um cessar-fogo em todo o país para que seja possível combater a pandemia da Covid-19. 

Ele permanece preocupado com o conflito armado em muitas áreas de Mianmar principalmente o aumento dos confrontos entre os estados de Rakhine e Chin, que continuam afetando os civis.

Guterres instou todas as partes a respeitaram suas obrigações sob a lei humanitária internacional protegendo os civis e a infraestrutura do local facilitando o acesso humanitário à ONU e aos parceiros da organização.

O secretário-geral reafirmou o apoio da ONU a Mianmar na busca por uma vida com dignidade e paz.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud