ONU condena “ataque horrível” em Universidade do Afeganistão 
BR

2 novembro 2020

Segundo agências de notícias, pelo menos 22 pessoas perderam a vida no segundo ataque em uma escola de Cabul em 10 dias; secretário-geral disse que ato também é um atentado ao direito humano à educação. 

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou veementemente o que chamou de “ataque horrível” na Universidade de Cabul, no Afeganistão, que causou a morte pelo menos 22 pessoas esta segunda-feira.  

Segundo agências de notícias, os três homens armados responsáveis pelo ato foram mortos pelas autoridades durante um tiroteio. Um grupo regional do Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil ou Daesh, reivindicou a autoria da ação.  

Guterres reiterou apoio da ONU ao povo e governo do Afeganistão, Reprodução

Educação  

Em seu comunicado, o chefe da ONU expressou as mais profundas condolências às famílias das vítimas e desejou uma rápida recuperação para os feridos. 

Segundo ele, este ataque terrível, o segundo em 10 dias a uma escola em Cabul, “é também um atentado ao direito humano à educação.” 

Em 25 de outubro, um ato suicida em uma escola privada da capital afegã causou a morte de 24 pessoas. 

Justiça 

António Guterres reitera que os autores devem ser responsabilizados e afirma que as Nações Unidas continuam “apoiando o povo e o Governo do Afeganistão em suas aspirações de paz de longa data.” 

O presidente do país, Ashraf Ghani, declarou terça-feira, 3 de novembro, como dia nacional de luto. 

Em um comunicado, o líder afegão disse que as autoridades "se vingariam desse ataque sem sentido". 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

ONU celebra Dia Internacional da Paz pedindo cooperação e cessar-fogo global 

Secretário-geral António Guterres afirma que por causa da pandemia, apelo é mais importante do que nunca; este ano, organização também comemora 75 anos de fundação; para marcar aniversário, ONU realizou pesquisa global de opinião sobre seu papel e resultados saem esta semana.