ONU reitera apoio a Moçambique até “uma paz definitiva” 
BR

5 outubro 2020

País de língua portuguesa marca Dia de Paz e Reconciliação neste 4 de outubro; enviado pessoal do secretário-geral e coordenadora residente destacam importância de inclusão de mulheres e respeito pelos direitos humanos. 

Este domingo -feira, 4 de outubro, marcou o Dia de Paz e Reconciliação em Moçambique. 

Em declaração conjunta, o enviado pessoal do secretário-geral e presidente do Grupo de Contacto, Mirko Manzoni, e a coordenadora residente e humanitária da ONU no país, Myrta Kaulard, felicitam o país. 

Coordenadora residente da ONU em Moçambique, Myrta Kaulard, em visita a Cabo Delgado, Helvisney Cardoso, ONU Moçambique

Desenvolvimento 

Manzoni e Kaulard reiteram “o apoio das Nações Unidas para a paz duradoura e o desenvolvimento sustentável”, dizendo que os dois objetivos “estão intimamente ligados.” 

Segundo eles, “a paz é necessária para o desenvolvimento sustentável e o desenvolvimento sustentável é necessário para a paz.” 

O feriado marca o fim da guerra civil de cerca de 16 anos, que arrasou o país pouco após ter sido declarada a independência. Nesta data, em 1992, o governo e o então grupo rebelde Renamo assinaram o Acordo Geral de Paz de Roma. O entendimento apoiado pela ONU acabou com o conflito que provocou a morte de cerca de 1 milhão de civis. 

As Nações Unidas continuam empenhadas em fornecer assistência humanitária, apoiar as prioridades de desenvolvimento sustentável e apoiar o diálogo.  

Manzoni e Kaulard afirmam que “o desenvolvimento só pode ser sustentável se for inclusivo e baseado no respeito pelos direitos humanos.” 

O desenvolvimento só pode ser sustentável se for inclusivo e baseado no respeito pelos direitos humanos

Mulheres 

Os dois representantes também destacam os 25 anos da 4ª Conferência Mundial sobre Mulheres, conhecida como Conferência de Pequim, e os 20 anos da Resolução 1325 do Conselho de Segurança sobre mulheres, paz e segurança. 

Na declaração conjunta, as Nações Unidas “enfatizam o papel proeminente das mulheres para a paz e o desenvolvimento e da igualdade de gênero como condição necessária para a paz e o desenvolvimento sustentável.” 

Manzoni e Kaulard afirmam ainda que a organização continua empenhada “em acompanhar todas as moçambicanas e todos os moçambicanos no caminho para o desenvolvimento sustentável e até que esteja assegurada uma paz definitiva.” 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Íntegra do discurso do presidente de Moçambique na Assembleia Geral

Vídeo do discurso do presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, no segundo dia do debate geral da Assembleia Geral de líderes internacionais em Nova Iorque. Leia o discurso na íntegra.