1 outubro 2020

Relatório anual da organização realça mecanismos de solidariedade para recuperação de economias em desenvolvimento, destaca fundo de 10% do PIB global para recuperação da Covid-19 e diz que Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são mais relevantes que nunca.

A crise gerada pela pandemia é destaque no relatório publicado nesta quinta-feira sobre o trabalho das Nações Unidas. O documento chama a atenção para a recessão global mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial tal como a versão inicial, apresentada na semana de alto nível da 75ª sessão da Assembleia Geral

O secretário-geral, António Guterres, destaca as cerca de 100 milhões de pessoas que podem ser lançadas na pobreza extrema devido à Covid-19. 

Agenda 2030 

Ele pediu aos países que se comprometam com a construção de um mundo mais inclusivo e sustentável. A publicação frisa que mesmo antes da pandemia, o mundo não estava no caminho certo para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, em 2030. 

Foto ONU/Mark Garten
Guterres durante discurso na Assembleia Geral, na segunda-feira, dia 22 de setembro

 

Hoje, no quinto ano da implementação das metas globais, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável continua sendo “o modelo da humanidade para um futuro melhor.”  

Devido à pandemia, as Nações Unidas lançaram um apelo pelo apoio global em grande escala para as pessoas e países mais vulneráveis “num pacote de resgate equivalente a pelo menos 10 por cento da economia global”.  

Congelamento da Dívida 

O relatório realça que os países desenvolvidos intensificaram o apoio às suas próprias economias. Mas a organização promove mecanismos de solidariedade para garantir que o mundo em desenvolvimento também se beneficie de medidas como congelamento ou reestruturação da dívida e maior suporte das instituições financeiras internacionais.  

A ONU atuou com mais de 36 mil pessoas em 2019. Com suas ações quase 80 milhões de refugiados e deslocados foram socorridos. Mais de 2 milhões de mulheres e meninas tiveram auxílio em complicações de gravidez e parto. 

ONU Mulheres/Fahad Kaizer
Dia Mundial da Habitação, marcado neste 5 de outubro, ressalta situação de moradores de assentamentos informais.

Por ocasião dos 75 anos da organização, Guterres realça que o mundo tem “a oportunidade de refletir” sobre o progresso compartilhado e o futuro comum.  

Valores 

Guterres destacou ainda a visão e os valores baseados na igualdade, no respeito mútuo e na cooperação internacional que evitaram uma Terceira Guerra Mundial.  

O documento aponta ainda a atuação da ONU em mais de 40 missões políticas e manutenção da paz, com  95 mil soldados de paz, incluindo soldados, integrantes da polícia e pessoal civil. 

Por ano, a assistência eleitoral das Nações Unidas abarca 60 países, enquanto a ajuda às vítimas de tortura chega a 40 mil pessoas.  

Responsabilização 

Na área de direitos humanos, cerca de 7,5 mil missões de monitoramento estão em ação em favor da proteção destes princípios fundamentais, para dar a conhecer sobre violações e ajudar a responsabilizar os autores. 

As Nações Unidas realçam ainda como marca do atual período a mudança para um Secretariado mais descentralizado. Guterres destaca que esta foi uma “peça central da reforma de gestão”, onde a principal característica é um novo  sistema de delegação de autoridade iniciado em janeiro de 2019. 

Unicef/UN0250967/Watson
Bilhões de pessoas em todo o mundo continuam trabalhando na economia informal

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud