Guterres diz à comunidade internacional que é “hora de apoiar o povo do Iêmen” 
BR

17 setembro 2020

País pode ter mais de 1 milhão de afetados pela pandemia; confrontos no terreno aumentam e ação de drones persiste na Arábia Saudita; secretário-geral alerta para iminente “fome arrasadora” se não forem liberados fundo para o auxílio. 

As Nações Unidas realizaram esta quinta-feira um evento de alto nível sobre o Iêmen para pedir apoio internacional contra os efeitos da pandemia, o aumento de ataques e o agravamento da situação humanitária. 

Na reunião, o secretário-geral António Guterres informou que apesar de serem notificados mais de 2 mil casos da Covid-19, especialistas estimam haver até 1 milhão de afetados pelo vírus no Iêmen. A taxa de mortalidade seria de até 30% com a destruição de instalações de saúde pelo conflito. 

Civis 

Guterres contou que os ataques aéreos e confrontos terrestres causaram inúmeras vítimas entre os civis. Drones e mísseis são lançados por militantes houthis contra a Arábia Saudita. 

Estima-se que 14,5 mil migrantes estejam bloqueados no Iémen, muitos dos quais em condições perigosas com pouco acesso à comida, água e assistência médica. , by ONU

O chefe da ONU lamentou o aumento dessas ações apesar de expressões de apoio a um um cessar-fogo global e uma trégua no Iêmen. 

Sem revelar o total, Guterres disse que agosto foi o mês com mais mortes este ano. Uma em cada quatro vítimas civis foi morta ou ferida dentro de casa. 

Ele pediu novamente a todos que cooperem com o enviado especial ao país e “se empenhem de boa-fé, sem precondições, nos esforços para chegar a um acordo sobre a Declaração Conjunta”. 

Apoio  

A meta da ONU é que as partes alcancem “um cessar-fogo nacional, medidas de construção de confiança econômica e humanitária e a retomada do processo político”. Ele assegurou que as Nações Unidas continuarão apoiando a implementação dos entendimentos já alcançados sobre o país. 

Guterres expressou profunda preocupação com o petroleiro Safer, ancorado na costa oeste iemenita desde 2015. Ele alertou que sem qualquer manutenção desde essa época pode ocorrer um derramamento de petróleo, explosão ou incêndio que “teria consequências humanitárias e ambientais catastróficas para o país e região”. 

Entre os impactos estaria o fechamento do Porto de Hodeida por vários meses, interrompendo o fornecimento de alimentos para milhões de pessoas.  

Doadores 

Aos doadores, Guterres pediu o desembolso das promessas feitas para financiar o plano de resposta da ONU. Somente 30% do total foi colocado ao dispor da comunidade humanitária, o nível mais baixo de sempre perto do final do ano.  

O secretário-geral advertiu que programas essenciais de auxílio estão fechando. Ele alertou ainda que seja evitada uma “fome arrasadora” no país se o dinheiro não chegar logo.  

MFD/Elyas Alwazir
Escola do Iêmen que adota o distanciamento social para evitar contaminação pelo coronavírus.
Escola do Iêmen que adota o distanciamento social para evitar contaminação pelo coronavírus., by MFD/Elyas Alwazir

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud