Após matar pelo menos 20 no Caribe, furacão ganha força a caminho dos EUA 
BR

26 agosto 2020

A Organização Meteorológica Mundial, OMM, afirmou que o furacão Laura deve chegar ao Texas e Louisiana após atingir República Dominicana, Haiti e Cuba, quando atravessava a região do Caribe levando rastro de destruição.

Um furacão a caminho dos Estados Unidos após atravessar o Caribe está forçando milhares de pessoas a serem evacuadas de suas casas. 

Em comunicado, a Organização Meteorológica Mundial, OMM, afirmou que a estação atual de furacões no Atlântico, que começou em junho, está entrando em sua fase de maior intensidade. 

Tempestade perigosa 

Até a manhã desta quinta-feira, Laura deve chegar ao noroeste da Costa do Golfo a caminho dos Estados Unidos. Os serviços de meteorologia estão prevendo sinais de uma tempestade perigosa e com risco de morte que pode passar ainda pelo estado de Mississippi, no sul do país, com ventos de até 120 km/h. 

Existe ainda a possibilidade de cheias que podem atingir os estados do Texas e de Arkansas. 

 O furacão Laura ocorre em seguida à tempestade tropical Marco, que atingiu o rio Mississipi nessa segunda-feira causando chuvas fortes, mas que logo perdeu força. 

Este último furacão deve provocar chuvas de mais de 8 polegadas na parte centro-ocidental da Costa do Golfo perto da divisa dos estados do Texas e Louisiana. Será o quarto furacão da estação de 2020, que costuma atingir seu ponto alto em 20 de agosto. Os três anteriores ficaram na categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que mede a velocidade dos ventos. 

Incêndios florestais 

Especialistas afirmam que esta estação de ficar acima do normal com até 25 tempestades incluindo de 7 a 11 furacões. As preparações para este ano foram dificultadas por causa da pandemia da Covid-19, além disso a situação na Costa do Golfo está sendo agravada por uma série de incêndios florestais que já destruíram mais de 400 mil hectares de terra e causaram várias mortes. 

O Serviço Nacional de Temperatura dos Estados Unidos também alertou sobre o risco de mais tempestades tropicais secas que trazem pouca chuva e uma ameaça adicional de incêndios. 

O noroeste do Pacífico está no momento mais calma, que o normal para esta época do ano, com apenas sete tempestades sendo esperadas incluindo três tufões. Um deles, o Bavi, está ganhando força segundo autoridades no Japão.  

Até este 27 de agosto, o tufão deve passar pelo oeste e leste da Coreia do Sul, o que pode atingir ainda o nordeste da China com chuvas torrenciais e ventos fortes.  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Furacões e pandemia ameaçam mais de 70 milhões de crianças nas Américas

Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, diz que deslocamentos por causa de desastres naturais e interrupções de serviços de saúde devido à Covid-19 podem deixar menores vulneráveis ao vírus na América Central e no Caribe.