Explosão no Porto de Beirute danificou pelo menos 40 mil edifícios, diz ONU
BR

17 agosto 2020

Cerca de 2 mil médicos ficaram feridos ou tiveram seus locais de trabalho afetados pela tragédia; grande parte da infraestrutura da capital do Líbano foi atingida; missão da ONU doou material de busca e resgate.

As Nações Unidas continuam atuando com autoridades do Líbano e entidades parceiras para avaliar a situação após a explosão de 4 de agosto, no Porto de Beirute, e fornecer ajuda de emergência.

Nesta segunda-feira, a ONU confirmou que pelo menos 40 mil edifícios foram danificados. A estrutura de 3 mil residências estaria comprometida, segundo esse levantamento.

Desempregados

Houssam Yaacoub
Danos nas ruas de Beirute depois da explosão de terça-feira

Pelo menos 2 mil médicos ficaram feridos ou tiveram suas instalações de saúde destruídas na tragédia que matou mais de 170 pessoas e feriu 6,5 mil.

A ONU calcula que após a explosão, mais de 70 mil trabalhadores podem ter perdido o emprego. O número se soma a 220 mil desempregados que já existiam antes de 4 de agosto como resultado da crise financeira, que começou no final do ano passado no Líbano.

Além disso, o país está enfrentando um aumento no número de casos da Covid-19. No domingo, foram confirmadas 439 novas notificações elevando o total para 8.881 e 103 mortes.

Quatro óbitos ocorreram entre palestinos abrigados no Líbano, segundo a Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa.

Busca e Resgate

No fim de semana, a Força Interina da ONU no Líbano, Unifil, doou equipamento de combate a incêndios à Defesa Civil Libanesa. A expectativa é que o material apoie ações de busca e resgate em todo o país. Contingentes da Unifil também iniciaram doação de sangue para as vítimas da explosão.

Ocha
Trabalhadores em Beirute avaliam estragos depois de explosão

 

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados, Acnur, disse que precisa de pelo menos US$ 35 milhões para responder às necessidades de emergência de libaneses mais vulneráveis, refugiados e famílias migrantes na capital.

A agência confirmou que a explosão não atingiu suas reservas em Beirute. Isso permitiu a entrega de kits de abrigo, cobertores, lonas de plástico, colchões e outros artigos essenciais à Cruz Vermelha Libanesa e outros parceiros que atuam no local.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud