ONU pede US$ 565 milhões para apoiar os libaneses após explosão em Beirute 
BR

14 agosto 2020

Fundos devem servir para apoiar vítimas nas áreas da segurança alimentar, saúde, habitação, água e saneamento; segundo os últimos dados, 178 pessoas perderam a vida, mais de 6,5 mil ficaram feridas e milhares estão desabrigadas.
 

As Nações Unidas emitiram esta sexta-feira um apelo de US$ 565 milhões para ajudar o povo do Líbano após as explosões do Porto de Beirute.

Segundo a ONU, o objetivo é passar do socorro humanitário imediato para a recuperação, reconstrução e, eventualmente, recuperação econômica.

Ajuda alimentar do PMA chegando ao Líbano, PMA/Ziad Rizkallah

Danos

A série de explosões em 4 de agosto destruiu a maior parte do porto, arrasou bairros vizinhos e danificou seis hospitais e mais de 20 clínicas de saúde. 

Segundo os últimos dados do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, 178 pessoas perderam a vida. A tragédia provocou mais de 6,5 mil feridos e milhares de desabrigados.

Ajuda

O apelo deve permitir que os parceiros humanitários ajudem os mais necessitados em áreas como segurança alimentar, entregando imediatamente refeições quentes e rações de alimentos. Outra meta é estabilizar o abastecimento nacional de grãos.

Na área da saúde, devem ser reabilitados centros de saúde danificados e enviados kits para traumas e medicamentos essenciais.

Também devem ser ajudadas as pessoas que tiveram suas casas destruídas. A ONU pretende dar fundos às famílias que se mudaram e financiar o reparo de áreas de construção comuns. 

explosões em 4 de agosto destruiu a maior parte do porto, arrasou bairros vizinhos e danificou seis hospitais

Estão ainda previstas medidas na área de proteção, higiene, água e saneamento.

Solidariedade

Em nota, a coordenadora residente da ONU no país, Najat Rochdi, disse que “a escala das perdas é tão vasta que é provável que cada pessoa no Líbano tenha sido tocada por este terrível evento.”

Rochdi, que passou os últimos dias no local, contou que viu “em primeira mão a destruição e o medo, mas também a notável força e dignidade do povo do Líbano, que estendeu a mão para ajudar uns aos outros com amor e compaixão.”

Para a coordenadora, a tarefa de reconstruir a vida das pessoas e se recuperar da devastação está apenas começando.

A representante pede que a comunidade internacional demonstre “seu compromisso inabalável com o povo do Líbano e retribua, por sua vez, com total apoio financeiro, a incrível generosidade do Líbano para com os refugiados sírios e palestinos.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Explosão em Beirute deixou pelo menos 100 mil desempregados

Muitos informais ficaram sem o principal meio de sobrevivência; Pnud quer criar novos empregos, subsídios e empréstimos; OIT integra libaneses e refugiados sírios na limpeza de escombros; migrantes são 8% dos cerca de 300 mil afetados pela tragédia.