Covid-19: OMS aponta “nacionalismo de vacinas e risco de aumento de preços”
BR

13 agosto 2020

Diretor-geral da agência revela haver demanda excessiva e competição para fornecimento de futura vacina; agência realça urgência de US$ 31,3 bilhões para aliança internacional que quer garantir uma vacina da Covid-19 para todos.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, revelou esta quinta-feira que o excesso de demanda e competição pelo fornecimento de uma possível vacina contra a Covid-19 já está criando nacionalismo de vacinas e risco de aumento de preços.

Falando a jornalistas, em Genebra, o diretor-geral da agência, Tedros Ghebreyesus, explicou que será fundamental encontrar novas ferramentas como uma vacina para combater o vírus, para recuperar a economia global e acabar com a pandemia.

Casos e mortes

Iniciativa global aumentará a probabilidade de se produzir uma vacina de sucesso., by Opas Barbados/Brenda Lashley

Seis meses após a Covid-19 ter sido declarada uma emergência de saúde pública internacional, a agência notificou 20.439.814 casos confirmados e 744.385 mortes devido ao novo coronavírus. Os dados são da atualização feita esta quinta-feira.

Tedros Ghebreyesus disse que antes de se gastar outros US$ 10 trilhões nos efeitos da próxima onda do coronavírus, o mundo precisará gastar pelo menos US$ 100 bilhões em novas ferramentas. A prioridade vai para o desenvolvimento de novas vacinas.

Para o representante, a maior e mais imediata necessidade são US$ 31,3 bilhões para a aliança internacional para garantir uma vacina contra o vírus para todos, denominada ACT Acelerador. Atualmente 167 países fazem parte da iniciativa.

O diretor-geral explicou que esta iniciativa global é a “única ativa e em execução” integrando pesquisa, desenvolvimento, fabricação global, regulamentação, aquisições e outras ferramentas necessárias para conter a Covid-19.

Ganhos

Segundo ele, o ACT Accelerator permite que “governos distribuam o risco e compartilhem os ganhos”.

Na sessão, a diretora da agência para o Acesso a Medicamentos, Vacinas e Produtos Farmacêuticos, a brasileira Mariângela Simão, disse que, das cerca de 200 candidatas a vacina, nenhuma delas chegou ao fim dos ensaios clínicos.

Pesquisas para desenvolver uma vacina contra o coronavírus estão em andamento, by Unsplash

A também secretária-geral assistente incentivou os países a se juntarem à facilidade global de acesso à vacina, sobre a qual destacou que aumentará a probabilidade de se produzir uma vacina de sucesso.

O chefe da OMS realçou que o desenvolvimento de vacinas é um processo “longo, complexo, arriscado e caro” e que “a grande maioria delas falha no início do desenvolvimento”. Ele lembrou que o mundo já gastou trilhões lidando com as consequências de curto prazo da pandemia.

Segundo ele, somente os países do G20 já mobilizaram mais de US$ 10 trilhões em estímulos fiscais para tratar e mitigar as consequências da pandemia. Esse valor é três vezes e meia a mais em relação ao que o mundo gastou em toda a resposta à crise financeira global.

Economia global

O diretor-geral da OMS citou dados do FMI estimando que a pandemia deverá custar US$ 375 bilhões à economia global por mês. A perda cumulativa em dois anos será superior a US$ 12 trilhões em todo o mundo.

O representante reafirmou que o ACT Accelerator deve ser financiado para ter sucesso como “única estrutura global para garantir a alocação justa e equitativa das ferramentas” de combater ao novo coronavírus.

Unicef/Michele Spatari/AFP-Services
Em Joanesburgo, na África do Sul, homens desinfetam mãos como medida de combate à Covid-19

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud