Pandemia de Covid-19 causou severa redução de serviços básicos de saúde
BR

3 agosto 2020

Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, citou pesquisa, realizada entre maio e julho, que constatou interrupção em serviços de planejamento familiar em 67% dos países pesquisados; redução de vacinação, testes preventivos e cuidados mentais são algumas das preocupações da agência. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirma que serviços de saúde estão sendo afetados em todo o mundo por causa da crise gerada pela Covid-19.

A agência da ONU pesquisou a situação de 103 países entre maio e julho e constatou que quase sete em cada 10 nações foram severamente impactadas em atendimentos de planejamento familiar e contraceptivos. Metade das consultas pré-natal foi cancelada e houve interrupção em mais de 30% dos serviços de parto.

Tedros falou sobre a redução de campanhas de imunização, testes para diagnóstico de câncer e serviços de saúde mental. Foto: OMS/Christopher Black

Outras doenças

Nesta segunda-feira, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, informou que mais de 17,6 milhões de casos e 680 mil mortes foram confirmados no mundo. Seis meses depois da agência declarar a Covid-19, uma emergência internacional de saúde pública.

Uma das preocupações da OMS é o impacto que a pandemia está tendo sobre o tratamento de outras doenças.

Tedros falou sobre a redução de campanhas de imunização, testes para diagnóstico de câncer e serviços de saúde mental.

No sábado, o Comitê da OMS decidiu prolongar o estado de emergência internacional para a Covid-19. O grupo fez várias recomendações aos países para continuarem com medidas de controle do vírus.

Curva

A agência acredita que aumentar o compromisso político e a liderança de estratégias nacionais pode ajudar a conter a pandemia assim como uma resposta baseada em dados científicos e experiência.

Tedros também ressaltou uma piora da situação em países que aparentavam ter controlado a curva de contaminação.

O Comitê da OMS diz que os países têm decisões difíceis a tomar para combater a Covid-19. O grupo encoraja os membros da OMS a participarem de ensaios clínicos, a se prepararem para tratamentos e para a introdução de uma vacina, e a adotarem o Acelerador de Ferramentas de Acesso à Covid-19 (ACT), apresentado pela agência.

Alguns projetos de vacina já estão na fase 3, a de testes clínicos, mas segundo a OMS não existe uma solução mágica e talvez jamais surja uma.

Unicef/Shiraaz Mohamed
Criança usa máscara em Joanesburgo, na África do Sul.

Máscaras de proteção

Por isso, o diretor-geral afirma que a testagem, o isolamento e o tratamento de pacientes além de rastreamento e quarentena de contatos continuam sendo o melhor passo no combate à doença.

Tedros Ghebreyesus também informa que se comunicar com a população, dar autonomia às pessoas e ouvir as comunidades fortalecem a luta contra a Covid-19.

Ele insiste no distanciamento físico, na utilização de máscaras de proteção e na lavagem regular e higiene das mãos. Um outro fator importante é tossir de forma segura sem contaminar quem está próximo.

A OMS acredita que os governos precisam fazer tudo isso e fortalecer os sistemas de saúde para salvar vidas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud