Pandemia leva ONU à primeira Assembleia Geral virtual com líderes internacionais
BR

23 julho 2020

Resolução, adotada na quarta-feira, recomenda a chefes de Estado e Governo a enviarem gravação de seus tradicionais discursos, proferidos na tribuna do órgão todos os anos em setembro; decisão é parte de medidas para conter a propagação do novo coronavírus; sessão virtual marcará os 75 anos da criação da organização.

Pela primeira vez, na história das Nações Unidas, chefes de Estado e Governo, que participam do tradicional debate de líderes internacionais na Assembleia Geral da ONU, estão sendo encorajados a não comparecer fisicamente a Nova Iorque, mas a enviarem gravações de seus discursos para o evento.

A proposta consta de uma resolução da Assembleia, adotada na quarta-feira, por causa das medidas de prevenção e combate do novo coronavírus.

Delegações

Presidente da Assembleia Geral, Tijjani Muhammad-Bande, na sessão do ano passado, Azertag State Agency

Antes da aprovação, o presidente do órgão, Tijjani Muhammad-Bande, enviou uma carta aos Estados-membros informando que a decisão se refere apenas a este ano e não cria nenhum precedente. A ONU News perguntou à porta-voz do presidente como a resolução deve funcionar na prática.

Reem Abaza contou que o comparecimento do representante máximo do país a Nova Iorque “é uma decisão de cada Estado-membro”.

Segundo ela, no entanto, “para garantir o distanciamento social, mitigar o contágio e proteger a saúde pública, apenas um ou dois representantes de cada Estado-membro serão permitidos na sala da Assembleia Geral”, que fica lotada, todos os anos, com a presença dos líderes internacionais e suas delegações.

Várias línguas

Os vídeos serão veiculados nos telões do hall da Assembleia Geral no tempo alocado para os discursos dos países como se o representante estivesse fisicamente no local. Como todos os anos, a transcrição do discurso será arquivada pelas Nações Unidas.

Muhammad-Bande disse ainda que o multilinguismo será respeitado e que haverá cobertura ao vivo do debate. Todas as filmagens serão disponibilizadas aos Estados-membros. 

Para reduzir o número de pessoas circulando pela sede, o acesso físico e a presença também serão limitados pela exigência de um segundo passe de entrada no hall da Assembleia.

Calendário

As medidas de segurança forçaram ainda uma mudança no calendário dos encontros de alto nível. 

Assim, o Encontro de Cúpula sobre Biodiversidade passa para 30 de setembro e a reunião de alto nível que marca o 25º aniversário da Quarta Conferência Mundial sobre a Mulher será realizada em 1 de outubro. 

Já as celebrações do Dia Internacional para a Eliminação Total de Armas Nucleares, marcado em 26 de setembro, foram transferidas para 2 de outubro. 

Os participantes destes encontros também foram convidados a enviar vídeos.

Um outro detalhe são as centenas de eventos paralelos que ocorrem para aproveitar a presença das delegações em Nova Iorque e de outros participantes da sociedade civil e do setor privado. Pela resolução, esses eventos também serão feitos no formato virtual. 

Porta-voz do presidente da Assembleia Geral, Reem Abaza, explicou à ONU News como o encontro deve acontecer, ONU News/Jing Zhang

Segurança 

A resolução da Assembleia Geral ocorre após o fechamento da sede da ONU em meados de março para conter a pandemia.

O retorno dos funcionários essenciais está se dando de forma gradual com base nas medidas de proteção e segurança.

A exceção foi um encontro presencial do Conselho de Segurança, na semana passada. Após a reunião, o embaixador da Alemanha, Christoph Heusgen, que ocupa a presidência rotativa do órgão ao lado da França, disse que o modelo havia sido bem-sucedido e poderia talvez se repetir.

O presidente da Assembleia Geral informou que com base em conversações, as restrições de viagens devem permanecer em setembro, uma vez que “todos continuam a enfrentar o impacto arrasador da pandemia de Covid-19, que resultou em novos desafios para os Estados-membros e para a organização.” 

O Secretariado da ONU distribuirá em breve uma nota informativa para as delegações, com mais detalhes sobre a semana de alto nível e o debate geral. 

Até esta quinta-feira, a OMS havia confirmado quase 15 milhões de casos de Covid-19 em todo o mundo e mais de 618 mil mortes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres diz que região árabe tem oportunidade de se recuperar melhor da Covid-19

Mais recente documento político do secretário-geral sobre a pandemia no mundo ressalta “tremenda diversidade e potencial” da região árabe e dos desafios enfrentados por todos os países; chefe da ONU diz que a era pós-Covid traz uma oportunidade para “redesenhar o modelo econômico”; leia o texto na íntegra.