Debate na ONU destaca desafios e oportunidades da recuperação pós-Covid-19
BR

22 julho 2020

Encontro foi organizado pelo Departamento Econômico e Social da ONU e seu Conselho Consultivo de Alto Nível; ex-ministra das Finanças, do Planeamento e da Administração Pública de Cabo Verde, Cristina Duarte, e ex-ministra do Ambiente do Brasil, Izabella Mônica Vieira Teixeira, fazem parte do órgão e participaram da iniciativa.

O Departamento Econômico e Social da ONU, Desa, e o seu Conselho Consultivo de Alto Nível organizaram esta quarta-feira um debate sobre como o mundo pode acelerar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, e se recuperar da pandemia de Covid-19.

Durante o evento, também foi lançado uma coleção de ensaios escritos pelos 16 membros do Conselho Consultivo, com o título “Recuperar Melhor: Desafios e Oportunidades Econômicas e Sociais”.

Trabalho

O Conselho Consultivo foi estabelecido pelo secretário-geral, António Guterres, há dois anos, em junho de 2018, para reforçar o trabalho da ONU nesta área.

Fazem parte do órgão duas especialistas lusófonas, que participaram no debate. A ex-ministra das Finanças, do Planeamento e da Administração Pública de Cabo Verde, Cristina Duarte, e a ex-ministra do Ambiente do Brasil, Izabella Mônica Vieira Teixeira.

Durante o evento, a vice-secretária-geral, Amina Mohammed, disse que os membros “discutiram muitos assuntos importantes, mas a verdade é que a pandemia de Covid-19 é o seu maior desafio até o momento.”

No início deste mês, o relatório anual da ONU sobre os ODS mostrou que as pessoas mais pobres e vulneráveis do mundo estão sendo mais afetadas pela pandemia. Espera-se que 100 milhões de pessoas sejam levadas de volta à pobreza extrema até o final do ano, o primeiro aumento da pobreza global desde 1998.

Reconstrução 

Amina Mohammed afirmou que é preciso a ajuda de todos “para reconstruir as economias de maneira sustentável e inclusiva.” Segundo ela, “as ideias políticas do relatório apontam o caminho.”

Os autores pedem uma melhor cooperação tributária entre países e um acesso mais equitativo às tecnologias digitais. Também defendem a gestão sustentável dos recursos naturais e sistemas de valor agregado no comércio de commodities.

Para a vice-secretária-geral, a Agenda 2030 “continua sendo a estrutura que permite uma recuperação que acelera o progresso na mudança climática, na pobreza e na desigualdade de gênero.” Ao mesmo tempo, permite responder às desigualdades e fragilidades expostas pela pandemia.

Desafios

Cristina Duarte é membro do Conselho Consultivo de Alto Nível do Desa e foi uma das participantes no debate, ONU News

O subsecretário-geral para Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, Liu Zhenmin, também destacou a contribuição do Conselho Consultivo, dizendo que o trabalho “destes líderes intelectuais conhecidos em todo o mundo nunca foi tão importante quanto hoje.”

Segundo o subsecretário-geral, o mundo pós-Covid-19 será mais digital do que era antes. Com isso, “os governantes terão de tomar decisões complexas para conseguir um desenvolvimento sustentável através de mudanças estruturais.”

Zhenmin destacou várias propostas do Conselho Consultivo nesta área, como maior investimento em infraestrutura e educação e regulação mais forte e abrangente. 

Segundo ele, a comunidade global está “numa situação sem precedentes, em que crises de saúde, econômicas e sociais acontecem em paralelo e deixam os países paralisados.”

O subsecretário-geral disse ainda que, enquanto os melhores cientistas do mundo procuram uma vacina, a ONU e seus parceiros devem encontrar outras soluções. Para ele, o reforço do multilateralismo é uma das respostas. Ele contou que “a pandemia deixou óbvio como liderança, visão e colaboração entre os governos é importante.”

Iniciativa

O debate procurou responder a três questões: O mundo está em recessão? O que os países devem fazer para se recuperar melhor? É possível uma recuperação amiga do ambiente?

Participaram ainda no debate o secretário-geral assistente de Desenvolvimento Econômico, Elliott Harris, o secretário-geral assistente para Coordenação Estratégica, Volker Türk, a secretária-executiva da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal, Alicia Bárcena, e especialistas da Índia, Chile, China, Estados Unidos e outros países.

Depois do lançamento da coleção de ensaios, o Desa irá organizar uma série de encontros com os membros do Conselho Consultivo e especialistas sobre vários temas relacionados com o mundo pós-pandemia. 

ONU/Chetan Soni
Segundo o subsecretário-geral para Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, Liu Zhenmin, o mundo pós-Covid-19 será mais digital do que era antes

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Mulheres são as mais afetadas por pandemia e devem ser ouvidas sobre o futuro

Opinião é de especialistas que participaram em encontro do Conselho de Direitos Humanos; para diretora executiva da ONU Mulheres, muitas chefes de Estado e de governo estão mostrando como encontrar soluções sustentáveis para a pandemia e o mundo deve seguir o exemplo.