Em conferência de doadores, Guterres pede apoio urgente para vítimas do conflito na Síria
BR

30 junho 2020

Secretário-geral enviou mensagem ao evento em Bruxelas, que analisa grave situação humanitária no país árabe; mais de 12 milhões de sírios tiveram que fugir de suas casas e 5,6 milhões deixaram o país por causa da violência; nove em cada 10 sírios vivem agora na pobreza.

Quase uma década após o início do conflito na Síria, centenas de milhares de pessoas foram mortas no país. A nação árabe representa hoje uma das maiores crises humanitárias do mundo. 

Nesta terça-feira, o secretário-geral da ONU pediu a doadores internacionais que apoiem os sírios.  O evento ocorre em Bruxelas, na Bélgica.

Ajuda sendo entregue na Síria durante pandemia
Ajuda sendo entregue na Síria durante pandemia. Foto: Naçoes Unidas

Pobreza

António Guterres disse que eles precisam renovar e aumentar o volume de assistência financeira e humanitária, assim como o compromisso político com os países que estão abrigando os refugiados.

Mais de 12 milhões tiveram que fugir de suas casas e vivem como deslocados internos na Síria. Cerca de 5,6 milhões deixaram o país para escapar da violência.

Guterres contou que milhões de sírios estão passando fome ou sofrendo de má nutrição. Nove em cada 10 vivem agora na pobreza. 

O chefe da ONU afirmou que o impacto econômico da Covid-19 dobrou o preço dos alimentos levando mais de 11 milhões de pessoas dentro da Síria a precisarem de assistência e proteção para sobreviver.

Serviços

Guterres lembrou que as Nações Unidas e os parceiros humanitários são a única fonte de esperança para milhões de pessoas na Síria.

Todos os meses, a ONU e outras organizações fornecem serviços de saúde, saneamento, educação e proteção. Além disso, os refugiados e deslocados sírios recebem assistência jurídica e psicológica para recomeçarem suas vidas.

Para o secretário-geral, o mundo tem que apoiar os sírios que atravessam a crise para que eles possam assumir seu pleno papel na comunidade internacional. 

Guterres lembrou que o processo político para alcançar a paz duradoura na Síria está caminhando lentamente. 

Ele pediu a todos os atores políticos que têm influência na Síria que ajudem na promoção de um acordo.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud