Unesco apoia comunidades no Brasil afetadas pela pandemia
BR

15 maio 2020

Iniciativas da Central Única de Favelas, Cufa, e Ação Cidadania conta com engajamento de artistas no país; agência da ONU atua no projeto Mães da Favela.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, está apoiando uma iniciativa para ajudar a prevenir e combater o novo coronavírus em comunidades e áreas carentes.

Em parceria com a Central Única de Favelas, Cufa, e com a ONG Ação da Cidadania, a Unesco vai organizar projetos em centros comunitários e urbanos. 

Embaixadora do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, desde 1995, Daniela Mercury é uma das apoiadoras do programa. Foto: Célia Santos

Artistas 

A iniciativa é apoiada também por vários artistas brasileiros incluindo as cantoras e embaixadoras da Boa Vontade Daniela Mercury e Claudia Leite. Uma das ações na parceria, o projeto Mães da Favela assiste famílias lideradas por mulheres que tiveram seu sustento afetado pela pandemia.

O programa já beneficiou cerca de 500 mil famílias em 5 mil comunidades. Ao todo, foram beneficiados 2 milhões de pessoas com 6 milhões de toneladas de alimentos. 

A representante da Unesco no Brasil, Marlova Noleto, afirmou ser um privilégio atuar na iniciativa que atende mulheres e famílias nesse momento de crise que requer rápida ajuda. 

Mais de R$ 60 milhões foram investidos em cupons para compra de alimentos. A Unesco informou que a cooperação inclui a Cátedra Dom Hélder Câmara de Direitos Humanos da Universidade Católica de Recife e a Fundação Renova, que identificam os grupos de maior risco de insegurança alimentar agravada pela Covid-19.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud