Em dia internacional, ONU destaca necessidade de proteger famílias durante crise
BR

15 maio 2020

Em média, famílias estão se tornando menores e número de agregados com apenas pai ou mãe continua crescendo; para Nações Unidas, pandemia de covid-19 oferece oportunidade para repensar como as sociedades apoiam os mais vulneráveis.

Esta sexta-feira, 15 de maio, marca o Dia Internacional das Famílias. Esse ano, a ONU diz que a data “acontece durante uma das crises sociais e de saúde mais desafiadoras do mundo.”

Segundo a organização, a pandemia de covid-19 destaca a importância de se investir em políticas sociais que protegem os indivíduos e famílias mais vulneráveis.

Importância

Para as Nações Unidas, “são as famílias que suportam o peso da crise, protegendo seus membros, cuidando das crianças que estão fora da escola e, ao mesmo tempo, continuando suas responsabilidades laborais.”

O aumento da pressão econômica e incerteza aumentam, normalmente, a violência a mulheres e crianças. Por isso, a ONU afirma que “o apoio às famílias vulneráveis, incluindo àquelas que perderam renda, que têm crianças pequenas, idosos e pessoas com deficiência, é mais necessário agora do que nunca.”

Mulheres

Em todo o mundo, as mulheres estão participando cada vez mais da força de trabalho, mas continuam a assumir uma carga desproporcional do trabalho doméstico. Isso torna o equilíbrio entre trabalho e família mais difícil de alcançar. 

Segundo a ONU, enquanto o mundo luta para responder à crise, “há uma oportunidade real de repensar e transformar a maneira como nossas economias e sociedades funcionam para promover uma maior igualdade para todos.”

Uma funcionária do Unicef conversa com mulheres em um centro de saúde localizado nos arredores de Caracas, Venezuela.
Uma funcionária do Unicef conversa com mulheres em um centro de saúde localizado nos arredores de Caracas, Venezuela, UNICEF/Eduardo Párraga

Nesse processo, a organização afirma que “é preciso ficar claro que a igualdade de gênero não será alcançada sem maior igualdade nas famílias.” Por isso, a Plataforma de Ação de Pequim “continua a ser um roteiro visionário.”

O documento internacional, sobre empoderamento de mulheres, celebra em 2020 seu 25º aniversário. A Declaração de Copenhague, sobre desenvolvimento social, também foi aprovada há 25 anos. 

Mudanças

As famílias em todo o mundo continuam mudando. Em média, estão se tornando menores e o número de famílias monoparentais continua crescendo. Nesse momento, 65% de todas as famílias são compostas por casais que vivem com seus filhos ou casais com filhos e membros da família alargada, como avós.

Para as Nações Unidas, “o número decrescente de famílias extensas e o número crescente de famílias monoparentais colocam em foco a questão da proteção social.”

Por decisão da Assembleia Geral da ONU, o Dia Internacional das Famílias é celebrado a 15 de maio desde 1993. Segundo a resolução que criou a data, o dia “oferece uma oportunidade para promover a conscientização sobre questões relacionadas às famílias e aumentar o conhecimento dos processos sociais, econômicos e demográficos que as afetam.”
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud