Agência da ONU diz que pandemia está mudando fluxo de drogas ilegais
BR

7 maio 2020

Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, revela que medidas de combate à covid-19 interrompem tráfico de drogas por ar e por terra. 

Um relatório da ONU afirma que a pandemia do novo coronavírus levou à redução do fluxo e transporte de drogas ilícitas.

Por causa das restrições de movimento e transporte, as rotas aéreas e terrestres do tráfico de drogas tiveram que ser suspensas. Há relatos de que os criminosos estariam considerando o tráfego marítimo. 

Drogas apreendidas na Guiné-Bissau na sede da Polícia Judiciária. Foto: ONU News/Alexandre Soares

Tendências 

O documento do Unodc, que analisa as tendências do mercado de drogas ilegais, sugere que as drogas sintéticas como metanfetamina tendem a ser traficadas mais por vias aéreas entre continentes. 

No caso da cocaína, a maior parte do tráfico é feita em navios e grandes cargueiros continuam sendo detectados em portos europeus durante a pandemia. 

A heroína que costuma ser transportada por terra, passou a ser enviada por navios, como as apreensões de opiáceos têm mostrado no Oceano Índico. 

A única droga que não deve sofrer grandes impactos é a cannabis que tende a ser cultivada perto do mercado de seus consumidores. 

Consumo

Por causa da pandemia, muitos países reportaram queda no mercado de drogas ilegais, o que pode levar a uma redução no consumo. 

No caso da heroína, alguns usuários tendem a lançar mão de substâncias farmacêuticas como as benzodiazepinas. E uma outra consequência danosa é o uso de drogas injetáveis e os altos riscos de contaminação com o compartilhamento de equipamentos.

Muitos usuários se contaminaram assim com hepatite C, HIV/Aids e outras infecções. E o receio agora é que as pessoas se contagiem com a covid-19 dessa forma.

Foto: Unicef/John Vink
No caso da heroína, alguns usuários tendem a lançar mão de substâncias farmacêuticas como as benzodiazepinas.

Declínio 

As restrições da pandemia já afetam a produção da papoula no Afeganistão que é usada na manufatura de ópio. 

Colômbia e Bolívia também informaram sobre redução de produção de cocaína e a queda no preço da droga ilegal no Peru demonstra baixa também no tráfico. 

O declínio no mercado internacional por causa da crise global do novo coronavírus está causando ainda interrupção de drogas ilegais no México, no Líbano e na Síria. 

O Unodc acredita que a pandemia deverá ter um efeito duradouro e profundo nos mercados de drogas ilegais. Uma tendência que a agência da ONU deverá seguir pesquisando. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud