Chefe da ONU: "Pessoas com deficiências estão entre as mais afetadas por esta crise"
BR

6 maio 2020

Para marcar o lançamento de um relatório sobre o impacto da pandemia de covid-19 nestas pessoas, António Guterres gravou uma mensagem destacando dificuldades de acesso à educação, assistência médica, oportunidades de trabalho e participação em comunidades; leia o texto na íntegra. 

A crise da COVID-19 está a afetar todos os aspectos das nossas sociedades.

Hoje, destaco como a pandemia está a afetar as mil milhões de pessoas com deficiências em todo o mundo.

Mesmo em circunstâncias normais, as pessoas com deficiências têm menos acesso à educação, a assistência médica, a oportunidades de trabalho e à participação nas suas comunidades.

A pandemia está a agravar estas desigualdades e a gerar novas ameaças.

As pessoas com deficiências estão entre as que são mais fortemente afetadas por esta crise, em termos de mortalidade.

Devemos garantir que as pessoas com deficiência tenham direitos iguais no acesso à assistência médica e aos procedimentos que salvam vidas durante a pandemia.

Apelo aos governos que coloquem as pessoas com deficiências no centro das suas respostas à COVID-19 e dos seus planos de recuperação, consultando-as e envolvendo-as.

Ao asseguramos os direitos das pessoas com deficiências, estamos a investir no nosso futuro comum.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres avisa que pandemia está aumentando desigualdades para 1 bilhão de pessoas que vivem com deficiência

Em novo relatório, secretário-geral destaca dificuldades no acesso à educação, saúde e emprego durante crise de covid-19; chefe da ONU também alerta que alguns países estão tomando decisões com base em critérios discriminatórios.