Perspectiva Global Reportagens Humanas

Em meio a conflito, covid-19 chega ao Iêmen BR

Menino em campo para deslocados internos em Aden
Unicef/Moohialdin Fuad
Menino em campo para deslocados internos em Aden

Em meio a conflito, covid-19 chega ao Iêmen

Saúde

Existem sete casos confirmados no sul do país, incluindo duas mortes, e vírus deve estar circulando em todo o território; OMS diz que, após cinco anos de guerra, “o sistema de saúde do Iêmen é frágil e enfrenta escassez catastrófica.”

Até o momento, existem sete casos confirmados de covid-19 no sul do Iêmen, incluindo duas mortes. A Organização Mundial da Saúde, OMS, acredita que o vírus está circulando ativamente em todo o país.

A agência da ONU afirma que, quando as pessoas estão informadas e existem medidas para testar, rastrear, isolar e cuidar de casos, a transmissão do vírus pode ser controlada.

Riscos

Até o momento, mais de 215 países, territórios e áreas relataram casos do vírus, afetando alguns dos sistemas de saúde mais avançados e sofisticados do mundo.

A OMS lembra que, após cinco anos de guerra, “o sistema de saúde do Iêmen é frágil e enfrenta escassez catastrófica.” Os suprimentos para combater a covid-19 são insuficientes.

Segundo estudos da agência, o vírus pode afetar 16 milhões de homens, mulheres e criança, que representam mais de 50% da população.

A OMS está a trabalhar com parceiros nacionais para maximizar os recursos disponíveis. Também estão sendo mobilizados recursos adicionais, tentando criar uma cadeia de suprimentos mais confiável.

Trabalho

As autoridades estão tentando testar, tratar e isolar casos suspeitos e confirmados, contando com linhas diretas estabelecidas em todo. Cerca de 333 equipes de de resposta rápida estão trabalhando 24 horas por dia, sete dias por semana.

Foram reforçadas as capacidades de quatro laboratórios centrais. Em breve, mais quatro laboratórios terão capacidade de realizar testes para a covid-19.

A OMS afirma que, enquanto existirem casos que não sejam identificados, o vírus “continuará a representar uma ameaça significativa para o povo iemenita e seu sistema de saúde.”

Segundo a agência, mesmo em ambientes com poucos recursos, a ação conjunta entre o governo, grupos comunitários e setor privado pode mitigar o impacto da pandemia.