OIT marca Dia Mundial para Segurança e Saúde no Trabalho pedindo fim da pandemia 
BR

28 abril 2020

Organização Internacional do Trabalho ressaltou grande desafio enfrentado por governos, trabalhadores, empregadores e sociedades inteiras para combater a covid-19; agência divulgou relatório sobre o assunto. 

Este Dia Mundial para Segurança e Saúde no Trabalho tem como o tema o combate à pandemia do novo coronavírus.

Para a Organização Internacional do Trabalho, OIT, este ano, o foco é a resposta a surtos de doenças infecciosas no local de trabalho tendo como base a covid-19. A agência divulgou relatório sobre o assunto. 

Novos casos

A OIT lembrou que a preocupação agora é conter o crescimento de novos casos em algumas partes do mundo e manter os níveis baixos em outras.

Estes são grandes desafios para governos, empregados e empregadores e as organizações que tentam combater a pandemia e ao mesmo tempo proteger sua mão-de-obra. 

Para a OIT, além da crise, existe a preocupação de que a retomada da atividade econômica deve ser feita de forma a manter os avanços feitos na supressão da transmissão. 

Diálogo

O Dia Mundial para Segurança e Saúde no Trabalho pretende estimular um diálogo nacional das três partes sobre o tema: empregadores, funcionários e autoridades. 

A agência também está usando o Dia para aumentar a conscientização sobre adoção de práticas seguras nos locais de trabalho e o papel de serviços de saúde e segurança nas empresas. 

Os especialistas chamam a atenção para medidas de médio e longo prazos incluindo a recuperação e planos de preparação. 

Riscos de contágio

No relatório sobre o Dia, a OIT lembra que é preciso garantir segurança e saúde no trabalho e ressalta os riscos ocupacionais da área que surgem com a disseminação da covid-19. O documento também analisa medidas para prevenir e controlar o risco de contágio, psicossociais, ergonômicos e outros associados à pandemia. 

O diretor-geral da OIT, Guy Ryder, falou do papel da segurança e de condições saudáveis para o trabalho decente. Segundo ele, a pandemia tornou esse ponto ainda mais relevante por causa do trabalho de agentes de saúde na linha de frente do combate ao novo coronavírus. 

Cuidados

Ryder disse que é preciso proteger os trabalhadores do setor que arriscam suas vidas todos os dias. 

Segundo ele, o trabalho a distância oferece novas oportunidades, mas ao mesmo tempo, os trabalhadores precisam negociar esses arranjos para obter equilíbrio em outras responsabilidades como cuidar de crianças, de doentes e de idosos, e claro, de si mesmos. 

A OIT lembrou que o tema de 2020 era violência e assédio no mundo do trabalho, mas devido à pandemia, optou por mudar o foco e tratar dessa emergência de saúde global.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Bachelet ressalta risco de “desastre de direitos humanos” devido a restrições durante pandemia

Chefe de direitos humanos aponta desrespeito do Estado de direito em alguns países; alta comissária defende que restrição de direitos e poderes de emergência só devem ser usados para lidar de forma efetiva com a situação da covid-19.