Começa Semana Mundial de Imunização  BR

Enfermeira prepara vacinação de criança no Kivu Norte, na RD Congo
Unicef/Thomas Nybo
Enfermeira prepara vacinação de criança no Kivu Norte, na RD Congo

Começa Semana Mundial de Imunização 

Saúde

Cerca de 116 milhões de crianças receberam três doses da vacina contra difteria, tétano e coqueluche; OMS alerta que apesar de avanços, metas de eliminação de doenças como sarampo, rubéola e tétano podem não ser atingidas este ano.

As Nações Unidas promovem até 30 de abril a Semana Mundial de Imunização, realçando o uso de vacinas para proteger as pessoas de todas as idades de várias doenças.
Este ano, a Organização Mundial da Saúde, OMS, adota o lema #VacinasFuncionamparaTodos elogiando o papel das pessoas que desenvolvem, entregam e recebem vacinas em favor da saúde global.

Acesso

Pai segura o filho enquanto ele recebe vacinas
Pai segura o filho enquanto ele recebe vacinas , by Unicef/Aleksey Filippov

A agência destaca que todos os anos há milhões de vidas salvas pela intervenção  de saúde que é uma das “mais bem-sucedidas e econômicas do mundo”. No entanto, quase 20 milhões de crianças não têm acesso a vacinas de que precisam.

De acordo com a OMS, cerca de 116 milhões de menores de idade foram vacinados com as três doses da vacina contra difteria, tétano e pertussis ou coqueluche contra doenças infecciosas que podem causar deficiências graves ou fatais.

A agência revela que muitos países de baixa e média rendas já “deram grandes passos no aumento da cobertura de imunização”. Apesar desses ganhos ainda é “pouco provável que todas as metas de eliminação de doenças sejam atingidas até o final de 2020”. Entre elas estão sarampo, rubéola e tétano materno e neonatal.

A agência destaca ainda a ocorrência de surtos de sarampo, difteria, coqueluche e outras doenças que podem ser prevenidas com vacinas nos últimos dois anos.

Começa Semana Mundial de Imunização

Progresso

O apelo aos países é que estes acelerem esforços para garantir que todas as pessoas recebam os benefícios das vacinas. Para os que já alcançaram ou progrediram em direção às metas, a recomendação é que sustentem o progresso alcançado.

Neste ano, a meta da Semana Mundial da Vacinação incentiva um maior envolvimento global nessa ação promovendo o valor das vacinas para a saúde das crianças, comunidades e o mundo.

A OMS quer mostrar como a imunização de rotina é a base para sistemas de saúde fortes e resilientes e apoia a cobertura universal de saúde.

A necessidade de desenvolver o progresso da imunização e o papel de enfermeiras (os) e parteiras (os) na promoção da vacinação serão destacados neste período.

Uma profissional de saúde vacina uma menina de 4 anos contra a poliomielite na porta de sua casa, na província de Lahore Punjab, no Paquistão.
Unicef/Asad Zaidi
Uma profissional de saúde vacina uma menina de 4 anos contra a poliomielite na porta de sua casa, na província de Lahore Punjab, no Paquistão.