Música, talento e esperança unem milhões de pessoas em todo o mundo para apoiar trabalhadores contra covid-19
BR

19 abril 2020

Iniciativa foi transmitida através da internet e televisão; Elton John, Andrea Bocelli, Celine Dion e Rolling Stones foram alguns dos artistas; secretário-geral disse que evento era saudação “através da linguagem universal da música”.

No sábado, o especial One World Together At Home, Um Mundo Unido em Casa, em português, reuniu alguns dos maiores músicos e artistas do mundo para celebrar os trabalhadores de todo o mundo que lutam contra a pandemia de covid-19.

O evento foi organizado em parceria pela Organização Mundial da Saúde, OMS, a Global Citizen e a artista Lady Gaga, que prometeu uma “carta de amor ao mundo.”

Artistas

Centenas de pessoas participaram num espetáculo que juntou música com testemunhos de trabalhadores de saúde de todo o mundo e das comunidades que os apoiam.

Ao longo de mais de oito horas, participaram artistas de várias gerações, incluindo Rolling Stones, Stevie Wonder, Billie Eilish, Paul McCartney, Beyoncé, John Legend, Lizzo, Jennifer Hudson, Taylor Swift e Elton John.

Secretário-geral

Em mensagem, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que o mundo enfrenta “uma crise como nenhuma outra” e precisa se unir para superá-la. O chefe da ONU contou que, “através da linguagem universal da música”, o mundo saudava “a bravura e o sacrifício de heróis na área da saúde e outras.”

O chefe da ONU repetiu o seu pedido de um cessar-fogo global, dizendo que é necessário para que o mundo "se concentre no inimigo comum, o vírus."

Guterres afirmou ainda que, unido, o mundo derrotará o vírus e reconstruirá “um mundo mais justo, como cidadãos globais unidos e nações unidas."

Falando no início do evento, o presidente da Assembleia Geral da ONU, Tijjani Muhammad-Bande, disse que "a solidariedade tem sido a primeira e melhor linha de defesa" nos 75 anos das Nações Unidas.

Segundo ele, os funcionários de saúde e todos os trabalhadores essenciais “personificam o melhor da humanidade, ao cuidar dos mais vulneráveis, muitas vezes com grandes sacrifícios pessoais.”

Vulneráveis

A vice-secretária-geral, Amina Mohammed, também participou, lembrando o tema da campanha para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, não deixar ninguém para trás.

Lembrando que "a covid-19 é uma ameaça para as pessoas em todos os lugares", ela pediu que o mundo “continue lutando unido para impedir a pandemia, apoiar os mais vulneráveis e recuperar melhor, em solidariedade.".

Encerrando a noite, o chefe da OMS, Tedros Ghebreyesus, descreveu o último número, com Lady Gaga, Celine Dion, John Legend, Andrea Bocelli e Lang Lang cantando Prayer, dizendo que “foi um belo final para um concerto importante, que trouxe solidariedade, compaixão, arte e humor a milhões de pessoas, por muitas horas e fusos horários.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Em especial contra covid-19, OMS e Lady Gaga prometem “carta de amor para o mundo”

Iniciativa pode ser vista em todo o mundo através da internet; Elton John, Andrea Bocelli, Celine Dion e Rolling Stones são alguns dos artistas convidados; evento já angariou mais de US$ 50 milhões para luta contra pandemia.