Pandemia ameaça campanha para vacinar 117 milhões de crianças contra sarampo
BR

14 abril 2020

Alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e da Organização Mundial da Saúde, OMS, e agências parceiras. 

Mais de 117 milhões de crianças no mundo correm o risco de perder a vacinação contra o sarampo por causa do isolamento social para enfrentar uma outra doença: a covid-19. 

Em comunicado, duas agências da ONU, Unicef e OMS, informaram que a campanha de imunização contra o sarampo já está atrasada em 24 países. 
Outros 13 devem cancelar a vacinação por causa das medidas de enfrentamento ao covid-19. 

Em comunicado, duas agências da ONU, Unicef e OMS, informaram que a campanha de imunização contra o sarampo já está atrasada em 24 países. Foto Unicef/ UN0201055/Krepkih

Parceiros

As agências juntaram-se a outros parceiros no alerta incluindo a Iniciativa contra Sarampo e Rubéola, M&RI, que também tem o apoio da Cruz Vermelha americana, do Centro para Controle de Doenças e Proteção e da Fundação ONU. 

A OMS conta com novas diretrizes para ajudar os países a realizarem a vacinação durante a pandemia. A agência também alerta para o perigo de atraso nas campanha por causa do risco de transmissão com o novo coronavírus. 

No comunicado, as agências pedem a líderes internacionais que intensifiquem seus esforços para localizar as crianças que precisam ser vacinadas.

©Unicef/Allan Stephen
Apesar de a vacina contra o sarampo existir há mais de 50 anos, em 2018 um aumento nos casos da doença matou mais de 140 mil pessoas. A maioria crianças e bebês. 

Pressão 

Para as agências, apesar da enorme pressão sobre agentes de saúde impostas pela pandemia, é importante garantir a imunização e evitar que vidas se percam. 

Apesar de a vacina contra o sarampo existir há mais de 50 anos, em 2018 um aumento nos casos da doença matou mais de 140 mil pessoas. A maioria crianças e bebês. 

Crianças menores de um ano têm mais chance de morrer de complicações associadas ao sarampo. E sem a vacinação, elas ficam expostas ao perigo diariamente. 

Unicef/Jim Holmes
Comunicado também chama a atenção para o heroísmo dos profissionais de saúde e os que atuam na área de emergência assim como a necessidade de mais investimentos nessas áreas. 

Profissionais de saúde 

O comunicado também chama a atenção para o heroísmo dos profissionais de saúde e os que atuam na área de emergência assim como a necessidade de mais investimentos nessas áreas. 

As agências também ressaltaram o papel dos pais e dos cuidadores na vacinação das crianças.

O comunicado apela aos países e a líderes locais que implementem estratégias efetivas de comunicação para que a campanha de vacinação permaneça forte e que cada criança tenha direito a uma vida saudável principalmente em tempos difíceis como agora.  

A M&RI, fundada em 2001, já ajudou a vacinar 2,9 bilhões de crianças. Outras 21 milhões de vidas foram salvas pelo aumento da imunização em todo o mundo. 
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Unesco alerta para perigo de desinformação sobre covid-19

Em declarações à ONU News, especialista da agência afirma que “circulação desenfreada de desinformação pode ceifar vidas”; quatro iniciativas apoiarão centenas de jornalistas em países em desenvolvimento na partilha de dados sobre a pandemia

OIT diz que esforços conjuntos e solidariedade podem ajudar a vencer crise global

Em relatório, Organização Internacional do Trabalho afirma que covid-19 lançou pressão sobre empregados e empregadores; agência acredita que saída está em ações coordenadas para mitigar consequências arrasadoras da pandemia.