Cabo Verde pede a diáspora para “cumprir regras e ter disciplina” diante da covid-19 
BR

1 abril 2020

Primeiro-ministro dirige-se em crioulo e português realçando que ningém está imune ao novo coronavírus; EUA acolhem cerca de 45% da população total cabo-verdiana; país observa emergência com pelo menos seis casos importados. 

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva, pediu aos cidadãos do país que cumpram a disciplina que é observada em momentos de crise da covid-19

Em todo o mundo vivem mais de 800 mil cabo-verdianos ou descendentes fora do país. Destes, mais de 250 mil são habitantes dos Estados Unidos, número que corresponde a 45% da população total das 10 ilhas cabo-verdianas. 

Proteção civil 

Lavar as mãos faz parte das medidas de prevenção contra o covid-19., by ©UNICEF/Leonardo Fernandez

“Apelo a termos cuidado e nos protegermos para garantir a nossa saúde, dos nossos filhos, da nossa comunidade e do nosso país. Quero aproveitar e deixar uma mensagem às nossas comunidades, em crioulo. À nossa comunidade imigrante no mundo inteiro, com presença muito forte nos Estados Unidos da América. A mensagem é no sentido de nós cumprirmos tudo o que são recomendações de autoridades e da proteção civil. Nenhum de nós está imune e a melhor forma de combate e de fazer frente à guerra é garantir que todos cumpramos as regras com disciplina.” 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, os Estados Unidos assumem agora a liderança em casos do novo coronavírus com pelo menos 163.199 infectados.  

Em Cabo Verde foram identificados pelo menos seis casos importados da covid-19. O país vive a primeira semana dos 20 dias da emergência declarada pelas autoridades que permitirá aumentar os meios para um combate mais eficaz da pandemia. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud