Chefe da ONU preocupado com crise política na Guiné-Bissau BR

Secretário-geral da ONU, António Guterres pediu que os envolvidos continuem se engajando em um diálogo significativo
Foto: ONU/Manuel Elias
Secretário-geral da ONU, António Guterres pediu que os envolvidos continuem se engajando em um diálogo significativo

Chefe da ONU preocupado com crise política na Guiné-Bissau

Paz e segurança

Em nota, António Guterres disse que é preciso exercer máxima moderação e evitar medidas que levem à desestabilização após disputa eleitoral na segunda volta das eleições presidenciais de dezembro.

O secretário-geral da ONU está acompanhando com preocupação a crise institucional na Guiné-Bissau.

A situação foi causada pela disputa eleitoral que perdura no país desde a realização das eleições presidenciais em dezembro.

Moderação máxima

Em nota emitida pelo seu porta-voz, António Guterres pediu a todos os interessados no processo que esperem a decisão do Supremo Tribunal de Justiça. 

O chefe da ONU  disse ainda que é preciso exercer moderação máxima e tomar as medidas necessárias para evitar quaisquer atos que possam minar a paz e a estabilidade no país.
António Guterres reitera o compromisso das Nações Unidas com a Guiné-Bissau em seus esforços de consolidação da paz, da democracia e do desenvolvimento.