Meninas do futebol realizam sonho de desfilar com Marta no Carnaval do Rio
BR

26 fevereiro 2020

Jogadora eleita seis vezes a melhor do mundo pela Fifa recebeu homenagem da Escola de Samba Inocentes de Belford Roxo; samba-enredo conta a história de superação de Marta, que é também embaixadora da ONU Mulheres; atleta desfilou em carro alegórico precedido por 80 foliões vestindo o azul da ONU.

O samba-enredo da escola Inocentes de Belford Roxo contou no sambódromo a história da jogadora de futebol, Marta Vieira da Silva.

A embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres e defensora dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, foi destaque de um carro alegórico em forma de uma chuteira dourada, que promoveu o trabalho dela com as Nações Unidas.

Dança

Marta entrou na avenida, no sábado, seguindo um grupo de 80 foliões trajando azul, a cor da ONU.

Por 40 minutos, a plateia do Sambódromo ouviu e viu em meio a cores vivas e muita dança, a trajetória de Marta, marcada por desafios e superação de barreiras de gênero.

A embaixadora é considerada uma inspiração a outras mulheres e meninas. E 16 delas, que fazem parte de uma iniciativa da ONU Mulheres de apoio ao esporte e à autonomia feminina, se juntaram à Marta no desfile.

Na avenida, a Inocentes de Belford Roxo relembrou a infância de Marta, quando jogava futebol nas ruas do nordeste, onde nasceu. A escola também destacou a mudança para o Rio de Janeiro para continuar a carreira profissional e depois a ida para a Suécia, onde jogou por vários anos, até à chegada aos Estados Unidos, onde vive e trabalha agora.

ONU Mulheres

A atuação de Marta como embaixadora da Boa Vontade para a ONU Mulheres e defensora para os ODSs, foi o tema do carro alegórico que transportou a jogadora pela avenida.

O grupo foi liderado por 16 participantes da iniciativa “Uma vitória leva à Outra” da ONU Mulheres e do Comitê Olímpico Internacional, COI.

As meninas representavam as gerações mais jovens que veem em Marta um forte modelo de luta e mudanças.

UN Women/Camille Miranda
Meninas da iniciativa “Uma vitória leva à outra

Inspiração

Marta conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2004 e 2008. No ano passado, ela também se tornou a artilheira das Copas do Mundo da Fifa.

Para a ONU Mulheres, essa conquista única, que a diferencia como ícone do esporte, a aproxima das meninas que se inspiram em sua história.

A futebolista Kathely Rosa, de 19 anos disse a atleta é uma inspiração para ela, pois tinha lutado “contra as mesmas barreiras” que Marta conseguiu superar e que se via na história dela.

Modelo

Já Gabriela Mesquita, de 16 anos, observou que “nem todo mundo obtém informações da mesma maneira” e que quando “a mensagem do ODS 5 sobre igualdade de gênero se torna um samba, isso cria um enorme impacto social.”

Marta enfatizou o impacto do Carnaval destacando que todos estavam na avenida juntos “para romper barreiras e mostrar que a igualdade de gênero faz a diferença no mundo.” Para ela, “todos são livres para escolher o que querem fazer.”

A jogadora brasileira diz conhecer seu poder de liderar e abrir caminho a outras atletas.

O programa “Uma vitória leva à outra” é um projeto que dá às adolescentes e aos jovens a oportunidade de praticar esportes e obter habilidades para a vida.

Até o fim deste ano, cerca de 1,7 mil meninas participarão da iniciativa, que começou em 2016 como um legado dos Jogos Olímpicos do Rio.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud