Covid-19 pode ameaçar tratamento de pessoas com HIV na China
BR

19 fevereiro 2020

Alerta foi feito pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids; pesquisa diz que um terço das pessoas entrevistadas demonstraram sinais de ansiedade e precisam de apoio psicossocial.

O Programa Conjunto sobre HIV/Aids, Unaids, informou que o surto de coronavírus, conhecido como Covid-19, está causando um grande impacto na vida dos soropositivos na China.  

Pessoas usam máscaras em um supermercado na cidade de Nanjing, leste da China.
Pessoas usam máscaras em um supermercado na cidade de Nanjing, leste da China. Foto: ONU News/Li Zhang

Quase um terço das pessoas ouvidas durante uma pesquisa, 32,6% delas, relataram que, devido aos bloqueios e restrições ao movimento em alguns lugares da China, elas correm risco de ficar sem tratamento nos próximos dias. Quase a metade dos entrevistados, 48,6%, disseram não saber onde coletar sua próxima recarga de terapia antirretroviral.

Parceria

Para lidar com a questão, o Unaids está cooperando com o governo e comunidades do país para oferecer o apoio necessário às pessoas que vivem com HIV e que correm o risco de ficar sem seus medicamentos nos próximos 10 a 14 dias.

A agência também doará equipamentos de proteção individual a organizações da sociedade civil, que atendem pessoas vivendo com HIV, a hospitais e outras entidades. O objetivo é ajudar a melhorar a qualidade dos cuidados nas unidades de saúde e evitar a co-infecção dos soropositivos com o Covid-19.

A diretora-executiva do Unaids, Winnie Byanyima, destacou que "as pessoas que vivem com HIV devem continuar recebendo os medicamentos de HIV necessários para mantê-las vivas". Ela elogiou “os esforços do Centro Nacional Chinês para Controle e Prevenção de Aids / DST para apoiar as pessoas que vivem com HIV afetadas pelos bloqueios a obter seus medicamentos.”

Surto

De acordo com o Unaids, o surto de Covid-19 na China resultou em uma resposta sem precedentes, e sobrecarregou hospitais e profissionais de saúde dedicados ao coronavírus.

A agência alerta que os bloqueios resultaram em pessoas vivendo com HIV que viajaram para longe de suas cidades natais e não conseguiram voltar para onde vivem e assim, acessar os serviços de tratamento de HIV.

Pesquisa

Na pesquisa, a grande maioria dos entrevistados, 82% deles, disseram que tinham as informações necessárias para avaliar riscos pessoais e tomar medidas preventivas contra o Covid-19. No entanto, quase 90% queriam mais informações sobre medidas de proteção específicas.

O Unaids observa que muitos dos entrevistados, mais de 60% deles, responderam que não tinham equipamento de proteção pessoal e doméstico suficiente, como máscaras faciais, sabão ou desinfetante, álcool ou luvas medicinais. Quase um terço das pessoas relataram estar ansiosas e precisando de apoio psicossocial durante o surto de Covid-19.

A pesquisa foi elaborada e lançada em conjunto pelo Unaids  e pela aliança BaiHuaLin de pessoas que vivem com HIV, com o apoio do Centro Nacional Chinês para Controle e Prevenção de Aids / DST.

As respostas foram coletadas de 5 a 10 de fevereiro de 2020.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud