OMS diz que viagens não precisam ser canceladas durante surto de coronavírus
BR

14 fevereiro 2020

Chefe do Secretariado Internacional de Regulamentos em Saúde da agência afirmou que, ao mesmo tempo, é importante levar em conta várias restrições impostas pelas companhias aéreas; confira vídeo da OMS com dicas sobre como se proteger na cabine do avião e o uso correto da máscara de proteção.

O surto causado pelo novo coronavírus, Covid-19, que surgiu na China no final do ano passado, continua despertando muito interesse e dúvidas.

De acordo com a OMS, o vírus é transmitido por contato direto, gotículas respiratórias de tosse ou espirro e pelo contato com superfícies contaminadas pelo vírus.

Desinfetantes

A agência revela que ainda não se sabe o tempo de sobrevivência do vírus nas superfícies, mas que desinfetantes simples podem matá-lo.

Neste vídeo da Organização Mundial da Saúde, a chefe do Secretariado Internacional de Regulamentos em Saúde, Carmen Dolea, responde a questões como cancelamento de viagens, risco de contaminação nos aviões e quando a pessoa deve usar a máscara de proteção.

 

Abaixo, você também confere algumas perguntas e respostas preparadas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Quais são os sintomas do novo coronavírus?

Os sintomas podem incluir febre, tosse e falta de ar. Em casos mais graves, a infecção pode causar pneumonia ou dificuldades respiratórias. Mais raramente, a doença pode ser fatal.

 

Como é possível evitar o risco de contaminação?

1. Lave as mãos com frequência usando água e sabão ou um gel à base de álcool

2. Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

3. Evite contato próximo com qualquer pessoa que tenha sintomas de gripes ou resfriados

4. Vá ao médico se estiver com febre, tosse ou sentir dificuldade em respirar

5. Evite contato direto desprotegido com animais vivos e superfícies em contato com animais.

 

É preciso usar uma máscara médica?

O uso de uma máscara médica é recomendado para pessoas que estiveram com sintomas respiratórios, como tosse ou espirro, para proteger os outros. Se a pessoa não tiver nenhum sintoma, não há necessidade de usar uma máscara.

Se forem utilizadas, as máscaras devem ser descartadas adequadamente para garantir sua eficácia e evitar qualquer risco de transmissão.

Mas a máscara não é suficiente para interromper as infecções, é preciso combiná-la com lavagem frequente das mãos, cobrir espirros e tosse e evitar o contato próximo com qualquer pessoa com sintomas de resfriado ou gripe, como tosse, espirro e febre. Apertos de mão, beijos no rosto, abraços e contato direto devem ser evitados.

 

O novo coronavírus afeta crianças?

Este é um vírus novo e ainda não se sabe o suficiente sobre como ele afeta crianças ou grávidas. Até o momento se sabe que é possível que pessoas de qualquer idade sejam contaminadas com o vírus, mas até agora não houve relatos de mortes de crianças ligadas ao Covid-19. O vírus é fatal em casos raros, principalmente entre pessoas idosas com condições médicas pré-existentes.

 

O que é preciso fazer se um membro da família apresentar sintomas?

A pessoa deve procurar atendimento médico se tiver com febre, tosse ou dificuldade em respirar. Também é preciso informar ao médico caso tenha viajado para uma área onde o novo coronavírus foi notificado, e em caso de contato próximo com alguém que viajou para alguma dessas áreas e apresenta sintomas respiratórios.

 

As grávidas podem transmitir o novo coronavírus para os bebês que ainda não nasceram?

No momento, não há evidências suficientes para determinar se o vírus é transmitido da mãe para o bebê, a chamada transmissão vertical, durante a gravidez ou o impacto potencial que isso pode ter sobre a criança. As grávidas devem continuar a seguir as precauções apropriadas para se proteger da exposição ao vírus e procurar atendimento médico logo que tiverem sintomas como febre, tosse ou dificuldade em respirar.

 

É seguro para uma mãe amamentar se estiver infectada com um novo coronavírus?

Todas as mães nas áreas afetadas e em risco com sintomas de febre, tosse ou dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico, rapidamente, e seguir as instruções de um profissional de saúde.

Considerando os benefícios da amamentação e o papel insignificante do leite materno na transmissão de outros vírus respiratórios, a mãe poderia continuar amamentando.

No entanto, devem ser tomadas precauções, pois existe o risco de transmissão da mãe para o bebê através de gotículas respiratórias e contato direto, assim como indiretamente através de superfícies contaminadas. Use uma máscara ao alimentar uma criança, lave as mãos antes e depois da alimentação e desinfete as superfícies contaminadas.

Se a mãe estiver muito doente, ela deve ser incentivada a retirar o leite e dá-lo à criança através de um copo ou colher limpos, enquanto segue os mesmos métodos de prevenção de infecções.

ONU News/Jing Zhang
Passageiros com máscaras e ponchos descartáveis no Aeroporto Internacional Don Mueang, em Bangcoc, Tailândia.

 

ACOMPANHE AQUI A PÁGINA DE COBERTURA ESPECIAL SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Médico da OMS diz que mundo precisa aumentar vigilância contra Covid-19

Grupo de técnicos da OMS e da China quer preparação dos países para pronta resposta a um eventual surto; China tem mais de 96% do total de 80.239 pacientes identificados no mundo

OMS reúne mais de 400 cientistas em fórum que busca resposta ao coronavírus

Organização Mundial da Saúde também anunciou que nova cepa de coronavírus passará a ser chamada de Covid-19; chefe da agência da ONU diz que vírus é  “inimigo comum”; casos confirmados na China chegam a 42.708, com mais de mil mortes; primeira vacina poderia ficar pronta em 18 meses.