Abu Dhabi abre as portas para o Fórum Urbano Mundial, o primeiro realizado na região árabe BR

Maior Encontro Mundial das Cidades ocorre em Abu Dhabi
UN Photo
Maior Encontro Mundial das Cidades ocorre em Abu Dhabi

Abu Dhabi abre as portas para o Fórum Urbano Mundial, o primeiro realizado na região árabe

Assuntos da ONU

O Fórum em sua 10ª. Sessão, WUF10, é o maior evento sobre o futuro das cidades; milhares de pessoas participam de mesas redondas, debates e interações com a juventude, comunidades de base, mulheres, governos locais e regionais e representantes do setor privado; reunião termina na próxima quinta-feira.

 

Os Emirados Árabes Unidos estão abrigando o maior evento global sobre o funcionamento das cidades. Aberto no sábado, em Abu Dhabi, o Fórum tem até 13 de fevereiro para ouvir milhares de representantes e moradores de centros urbanos incluindo jovens, empresários, autoridades e a sociedade civil.

O objetivo do evento é pensar o futuro das cidades de forma sustentável, criativa e inclusiva.

Visão

 Esta é a primeira vez que o Fórum Mundial, em sua décima sessão, ocorre na região árabe. A diretora-executiva do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, pediu a todos os participantes que se concentrem em resultados concretos. Segundo Maimunah Mohd Sharif, a globalização é imparável e o mundo só tem a ganhar com uma visão comum de cidades mais seguras e sustentáveis.

 A 10ª. Sessão é dividida em cinco assembleias. A Assembleia da Juventude, por exemplo, é representada por uma ativista de 15 anos de Uganda. Ela fundou o grupo de ação climática no país batizado de Sextas-Feiras para o Futuro. Para ela, é importante que as crianças participem das discussões e sejam consideradas nas decisões.

Secretário-geral, António Guterres, em conversa com os jovens
Foto: ONU/Mark Garten
Secretário-geral, António Guterres, em conversa com os jovens

 Uma outra preocupação dos organizadores é com as mulheres que migram para as cidades à procura de oportunidades e que precisam de moradias e creches para os filhos, além de condições seguras para se locomovorem em grandes centros urbanos.

 Criatividade

 Uma das recomendações do Fórum Urbano Mundial é com a interação de autoridades locais e a sociedade civil.

 A presidente da Associação Sul-Africana de Governo Local, Thembisile Nkadimeng, prefeita de Polokwane, afirmou que o tema do Fórum demonstra o papel vital que a cultura tem em influenciar na criatividade ao redor do mundo e de contribuir para o desenvolvimento sustentável.

 Este ano, o evento ocorre sob o tema: Cidades de Oportunidades, Conectando Cultura e Criatividade.

 Segundo ele, o exemplo de Johannesburgo, na África do Sul, é o de cooperação entre autoridades locais e regionais.

 Já a vice-chefe do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, Joyce Msuya, afirmou que a juventude tem um papel gigantesco na direção da vontade política. Para ela, os jovens estão prontos para ouvir, para se conectarem, aprenderem e liderarem.

 Desemprego

 Um jovem queniano que participa do evento afirmou que os maiores desafios para a juventude hoje são desemprego e falta de oportunidades.

 Durante o primeiro dia do evebto foi debatida a vantagem de cidades sustentáveis para investidores em todo o mundo.

 O ONU-Habitat investe na inovação e na sustentabilidade para a construção das cidades e de seu futuro. 

A prefeita de Banjul, na Gâmbia,  Roheyatou Lowe, afirmou que as cidades de hoje precisam de ser mais úteis na questão do gênero e inteligentes. Segundo ela, o empoderamento das mulheres e a quebra de barreiras devem ser mudadas para se chegar a este alvo.

 Comunidades

 O Fórum Urbano Mundial foi estabelecido em 2001 pelas Nações Unidas para responder a alguns dos desafios mais urgentes do mundo: a rápida urbanização e o impacto em comunidades, cidades, economias, assim com mudança climática e políticas.

 O evento é convocado pelo ONU-Habitat com um plataforma de alto nível, aberta e inclusiva para debater os desafios da vida nos grandes centros urbanos.

 A 10ª. Sessão ocorre em parceria com o Departamento de Muncípios e Transporte de Abu Dhabi, além do Departamento de Cultura e Turismo, o Ministério das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional e outros parceiros.