Portugal reforçará participação em Missão das Nações Unidas no Mali, Minusma
BR

23 janeiro 2020

Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, visitou Bamako para anunciar envio de 75 elementos e um avião de reconhecimento C-295; ele esteve dois dias na nação da região do Sahel, onde se reuniu com a liderança da Minusma e autoridades.

O governo de Portugal anunciou que irá enviar um reforço às forças de paz da ONU no Mali, Minusma, a partir de maio.

O país, que já contribui com a Missão da ONU na República-Centro Africana deve  aumentar sua presença, no Mali, com 75 boinas-azuis.

Planos

Ministro da Defesa de Portugal, João Cravinho, ONU News

Em entrevista à Joyce Fernandes de Pina, para a ONU News, em Bamako, o ministro da Defesa de Portugal, João Gomes Cravinho, explicou os planos de seu país.

“Portugal tem aqui já um desempenho bastante forte, nomeadamente com a chefia da Missão de Formação da União Europeia. E também uma presença numa outra missão da União Europeia de formação policial. Com a Minusma vamos reforçar. Vamos reforçar, em maio, com mais de 75 militares e um avião de reconhecimento que vai aumentar, significativamente, a capacidade da Minusma de reconhecimento do terreno, que é um elemento muito importante. É um C-295, que é um avião equipado com uma multitude de sensores de diferentes tipos para detectar tudo que se passa neste vasto território.”

O ministro João Gomes Cravinho afirmou que a nova contribuição é uma resposta à demanda das forças de paz da ONU no Mali.

Treino

“Estamos a corresponder, exatamente, com aquilo que é pedido atendendo às novas circunstâncias do Mali. E aquilo que se prevê ser a nova postura militar do Minusma. Portanto, temos a nossa força de reação rápida na República Centro-Africana, que continuará durante o tempo previsível. Aqui no Mali, vamos apoiar com outros tipos de meios.”

Portugal já tem 20 elementos das Forças Armadas no Mali, estacionados em Bamako.

Dois militares portugueses estão na Minusma e 18 na Missão de Treino da União Europeia no Mali (Eutm).

 *Com reportagem de Joyce Fernandes de Pina, do Mali.

Minusma/Harandane Dicko
Soldados da paz da ONU na aldeia de Sobane Da, em Mopti, no Mali

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Segurança no Mali e Sahel piora a ritmo alarmante, diz chefe de operações de paz

Jean-Pierre Lacroix falou ao Conselho de Segurança temas como terrorismo, acordo de paz, cooperação internacional e presença da ONU; subsecretário-geral diz que Missão da ONU no Mali, Minusma, carece de mais recursos para conter a violência.