OMS confirma caso do novo vírus da mesma família Sars na Tailândia
BR

14 janeiro 2020

Agente infeccioso estaria associado a dezenas de casos confirmados na China; uma pessoa morreu e outras 40 foram diagnosticadas na cidade chinesa de Wuhan; diretor-geral da OMS quer convocar Comitê de Emergência.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou esta segunda-feira a chegada à Tailândia do primeiro caso do novo vírus da mesma família da Síndrome Respiratória Aguda Grave, Sars.

Em comunicado emitido esta segunda-feira, em Genebra, a agência da ONU destaca que este agente infeccioso está relacionado a um surto de pneumonia na China, que foi diagnosticado em uma pessoa que viajou para o território tailandês.

Paciente, que esteve na cidade chinesa de Wuhan, foi internado na Tailândia em 8 de janeiro, após ser diagnosticado com pneumonia leve. Foto: Unsplash/Peggy Anke

Pneumonia

O paciente, que esteve na cidade chinesa de Wuhan, foi internado na Tailândia em 8 de janeiro, após ser diagnosticado com pneumonia leve. Testes de laboratório confirmaram que o novo vírus causou a doença.

No sábado, as autoridades de saúde chinesas anunciaram a primeira morte provocada pelo surto de pneumonia.

De acordo com a Comissão de Saúde da cidade de Wuhan, 41 pessoas foram diagnosticadas com o novo vírus. Destas, uma perdeu a vida e outras sete se encontram em estado grave.

A infecção foi confirmada pela primeira vez em dezembro em Wuhan. Na fase inicial, o problema levou as autoridades a recear um novo surgimento do vírus da Sars.

Comissão

Os coronavírus podem ser transmitidos de animais para humanos. A OMS destaca que a comissão de saúde de Wuhan declarou não haver evidências de sua propagação entre humanos.

Depois das últimas informações, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que quer consultar os membros do Comitê de Emergência da agência e convocar uma reunião do grupo de especialistas.

A OMS alerta que podem ser relatados novos casos em outros países além da China, ressaltando por isso que é importante que outros países façam o controle e a preparação para possíveis cenários.

A agência e as autoridades chinesas defendem que ações para conter o novo coronavírus podem ser ameaçadas pela chegada ao país de centenas de milhões de pessoas a partir de 25 de janeiro para participar no Festival da Primavera, ou Ano Novo Chinês.

Carne e Ovos

A agência já publicou orientações para detectar e tratar pessoas com o novo vírus, incluindo a lavagem regular das mãos e cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar.

Outras medidas preventivas incluem cozer bem alimentos como carne e ovos e evitar o contato próximo com qualquer pessoa que apresente sintomas de doenças respiratórias, como tosse e espirros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

OMS destaca 13 maiores desafios de saúde para a próxima década 

Agência da ONU destacou temas como mudança climática, qualidade de medicamentos, novas tecnologias e epidemias; para o diretor-geral da OMS, “nenhuma dessas questões é simples de resolver, mas é possível fazê-lo.” 

Surto de sarampo mata mais de 6 mil na República Democrática do Congo

OMS pede mais fundos para conter a onda de contaminação; ação do governo com parceiros imunizou mais de 18 milhões de crianças menores de cinco anos; agentes de saúde recém-treinados estão chegando às áreas mais afetadas esta semana.