ONU destaca “Campeões da Prevenção” de genocídio em dia internacional
BR

9 dezembro 2019

Nações Unidas homenageiam indivíduos, governos e organizações que ajudam a prevenir a ocorrência deste crime; debate e exposição na sede em Nova Iorque marcam o dia.  

Esta segunda-feira, 9 de dezembro, marca o Dia Internacional de Comemoração e Dignidade pelas Vítimas de Genocídio e pela Prevenção desse tipo de Crime.  

Em 2019, a ONU reconhece as contribuições de indivíduos, governos e organizações que ajudam a prevenir o genocídio e crimes relacionados. As Nações Unidas dizem que esses são os "Campeões da Prevenção". 

Secretário-geral

Na sua conta oficial no Twitter, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que "o Holocausto não começou com as câmeras de gás" e "os genocídios no Ruanda e Cambodja não começaram com assassinatos em massa." Segundo ele, esses crimes "começaram com discriminação e discurso de ódio."

O chefe da ONU pediu que o mundo "preste tributo às vítimas de genocídio lutando pela prevenção através da igualdade."

Eventos 

Na sede da ONU em Nova Iorque, acontecerá um debate com os “campeões da prevenção” da Bósnia e Herzegovina, Mianmar e Tanzânia. Também acontecerá uma exposição de fotografias, com os perfis de algumas pessoas que se destacam nesta área.  

Esse ano marca o 71º aniversário da Convenção sobre a Prevenção e Punição do Genocídio. Desde que foi adotada, no final da Segunda Guerra Mundial, 152 Estados aderiram ao documento.  

A Convenção marca o compromisso da comunidade internacional de "nunca mais" deixar acontecer um crime semelhante. O documento inclui a primeira definição legal internacional de "genocídio", que foi amplamente adotada em nível nacional e internacional. Também estabelece que os Estados que fazem parte têm a obrigação de prevenir e punir o crime de genocídio.  

Dever 

No ano passado, durante a comemoração do 70º aniversário da Convenção, o secretário-geral disse que "em um momento de anti-semitismo crescente, fanatismo anti-muçulmano e outras formas de ódio, racismo e xenofobia, a ONU reafirma o seu compromisso de manter a igualdade e a dignidade de todos." 

Para António Guterres, “a prevenção do genocídio continua sendo uma tarefa fundamental do nosso tempo.” 

A Assembleia Geral das Nações Unidas estabeleceu 9 de dezembro como o Dia Internacional de Comemoração e Dignidade pelas Vítimas de Genocídio e pela Prevenção desse tipo de Crime em setembro de 2015. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Rohingyas ameaçados de perseguição e genocídio em Mianmar

Chefes militares foram acusados de cometer assassinatos, estupros e incêndios criminosos durante repressão ocorrida há dois anos; painel de peritos promete apoiar qualquer processo em tribunais internacionais.

“Temos de lembrar que crimes de ódio são precedidos por discurso de ódio”

Em entrevista à ONU News, o Conselheiro Especial para a Prevenção do Genocídio, Adama Dieng, alerta para aumento de incitação ao ódio no mundo; representante destaca necessidade de investir em educação e juventude.