A cada 5 segundos, mundo perde quantidade de solo equivalente a um campo de futebol
BR

5 dezembro 2019

Esta terça-feira, dia 5 de dezembro, marca o Dia Mundial do Solo; setor de uso da terra representa quase 25% do total de emissões globais de gases de efeito estufa.

A cada 5 segundos, o mundo perde uma quantidade de solo equivalente a um campo de futebol. No ritmo atual, mais de 90% de todos os solos da Terra podem ser degradados até 2050.

Esses são alguns dos fatos que as Nações Unidas estão destacando esta quinta-feira para marcar o Dia Mundial do Solo. O tema da campanha desse ano é “Pare a erosão do solo, salve nosso futuro”.

Campanha

Agricultores nas Filipinas, combatendo uso excessivo dos solos, Pnud Filipinas

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, “à medida que a população da Terra continua se expandindo, esse é um problema crescente.”

Com a campanha, a agência pretende envolver pessoas, governos e organizações de todo o mundo na proteção desse recurso. Segundo a FAO, “a fertilidade do solo continuará sendo afetada de forma negativa num ritmo alarmante, ameaçando a cadeia global de alimentos e a segurança alimentar.”

Causas

Vento, chuva e agricultura industrial aceleram a erosão do solo, mas a ONU diz que seus efeitos podem ser reduzidos antes que o mundo enfrente perdas calamitosas de produtividade agrícola e funções importantes de vários ecossistemas.

Atividades como lavoura, monocultura, pastoreio, expansão urbana, desmatamento e atividades industriais e de mineração podem cortar pela metade o rendimento dos solos.

A cobertura vegetal dos solos, incluindo arbustos, árvores e outros, pode reduzir a erosão do vento em mais de 80%. Também pode aumentar a capacidade de absorção de água, reduzindo a compactação do solo e impedindo a criação de ravinas que impedem o trabalho agrícola. Práticas reduzidas de agricultura ou plantio direto também são eficazes, especialmente em regiões mais secas.

Controle

Para muitos agricultores, as medidas de controle da erosão levam muito tempo a ter resultados. Além disso, seus impactos podem ocorrer muito longe dos locais degradados, quando o escoamento de águas com agroquímicos contamina fontes de água.

O setor de uso da terra representa quase 25% do total de emissões globais de gases de efeito estufa. A ONU enfatiza que a sua reabilitação e gestão sustentável é fundamental para combater as alterações climáticas.

Na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a meta de número 15 estabelece o objetivo de deter e reverter a degradação da terra.

O Dia Mundial do Solo foi aprovado pela Assembleia Geral em 2013 e marcado, pela primeira vez, em 2014.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Planeta perde 24 bilhões de toneladas de solo fértil todos os anos

17 de junho é o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca; Convenção das Nações Unidas sobre o tema celebra 25 anos; secretário-geral diz que é preciso mudar tendências atuais urgentemente.