Conflito no leste da Ucrânia afeta 430 mil crianças
BR

2 dezembro 2019

Fundo das Nações Unidas para a Infância diz que solução política está muito atrasada; nos últimos cinco anos, região tornou-se uma das mais contaminadas com minas terrestres, colocando em risco mais de 2 milhões de pessoas.

O conflito no leste da Ucrânia, que dura há mais de cinco anos, causa riscos graves à saúde física e bem-estar psicológico de 430 mil crianças, anunciou esta segunda-feira o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Em nota, o diretor regional da agência para a Europa e Ásia Central, Afshan Khan, disse que "é inaceitável que estas crianças continuem frequentando escolas com buracos de balas e abrigos antiaéreos.”

Visita

Em novembro, Khan visitou a região e conheceu “bairros bombardeados de forma intermitente e repletos de minas terrestres." Segundo ele, a violência “tem sido arrasadora para as crianças de ambos os lados.”

Afirmando que “uma solução política está muito atrasada”, ele pediu que todas as partes cheguem a um acordo para acabar com os conflitos na região.

O diretor regional destacou a Declaração Escolas Seguras, que foi adotada pelo governo ucraniano recentemente, dizendo que “é um passo positivo” que deve ajudar a proteger as escolas e reduzir o uso militar destes edifícios.

Vítimas

Somente em 2019, foram registrados 36 ataques a escolas. Um dos estabelecimentos de ensino foi atingido 15 vezes. Desde o início do conflito, mais de 750 instalações foram danificadas ou destruídas.

Também esse ano, infraestruturas de água e saneamento foram atacadas 80 vezes, aumentando para mais de 300 o número de incidentes nos últimos três anos.

Segundo o Unicef, 430 mil crianças têm danos psicológicas e precisam de apoio para lidar com o trauma causado por crescer em uma situação de conflito.

Minas

Desde 2014, o leste da Ucrânia tornou-se um dos lugares mais contaminados por minas do mundo. Devido a isso, 2 milhões de crianças, mulheres e homens correm agora o risco de morte e ferimentos causados por estes dispositivos.

Desde o início do conflito, 172 crianças foram feridas ou mortas devido a minas terrestres ou outros explosivos. A mais nova era um bebê de um ano.

O Unicef e parceiros estão fornecendo apoio psicossocial e educando centenas de milhares de crianças, pais e professores sobre o risco de minas. A agência também apoia reparos em escolas e instalações de água e saneamento.

Apelo

O diretor regional do Unicef disse que os meninos e meninas que conheceu na visita "têm esperanças e sonhos como todas as crianças, mas sofreram tremendamente por viver cinco anos em constante perigo."

Khan disse que a agência e seus parceiros estão prontos para colaborar com as autoridades nacionais e garantir que a Declaração Escolas Seguras seja totalmente implementada.

O apelo de emergência do Unicef para 2019 apenas recebeu 37% de financiamento. Em relação às atividades de água, saneamento e higiene, a lacuna de financiamento é ainda maior, cerca de 80%.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Chefe da ONU saúda troca de prisioneiros entre Rússia e Ucrânia

Secretário-geral das Nações Unidas emitiu comunicado elogiando envolvidos; Guterres disse que "espera que esse importante ato humanitário possa servir como um passo positivo para fortalecer a confiança entre todos.”