Força feminina no centro de celebração da Semana da Polícia das Nações Unidas
BR

6 novembro 2019

Um dos eventos premiou uma boina-azul do Senegal que serve nas forças de paz da ONU na República Democrática da Congo, Monusco; em entrevista à ONU News, conselheiro de polícia, Luís Carrilho, diz que organização precisa aumentar contingente feminino.

O Conselheiro da Polícia das Nações Unidas, Luís Carrilho, destacou que a organização quer recrutar mais mulheres para operações que tem no mundo. Com isso, ele espera que cresçam também a credibilidade e o desempenho das forças de paz no terreno.

O conselheiro lembra que a estratégia de aumentar a presença feminina também inclui o apoio a vítimas de crimes, comunidades carentes de segurança, crianças, refugiados e deslocados internos.

O conselheiro da Polícia das Nações Unidas apelou a todos os países de língua portuguesa que contribuam com mais polícias, Daniela Gross

Semana 

Carrilho conversou com a ONU News, em Nova Iorque, às margens de eventos que marcam a Semana da Polícia da ONU 2019. Para ele, a mulher faz a diferença.

“As comunidades sentem uma facilidade maior em lidar com mulheres polícias. Homens polícias são também importantes, mas no conjunto de mulheres e homens polícias pensamos que podemos, temos a certeza que podemos fazer um melhor serviço às comunidades nas missões de paz. As mulheres polícias, como nós sabemos nós trabalhamos com a polícia dos Estados-membros, os desafios estão lá. Se os Estados-membros tiverem mais polícias nós podemos recrutar mais para a polícia das Nações Unidas.”

Efeitos

O conselheiro da polícia da ONU quer reforçar parcerias que levem ao aumento das mulheres.

“Porque a polícia, hoje em dia, trabalha, em primeiro lugar, em parceria com as comunidades. A Polícia da ONU atua com as Polícias Nacionais, com Estados-membros, com países contribuintes de polícias e equipas nacionais da ONU. Portanto temos essa abrangência. Este ano também, pela primeira vez, o Prémio da Mulher Policia das Nações Unidas foi entregue na Semana de Polícia das Nações Unidas e vamos ter oportunidades especiais.”  

Esta quarta-feira, o Conselho de Segurança dedicou uma sessão aos comissários policiais da ONU, que representam mais de 10 mil efetivos atuando em todo o mundo.

Segurança

Entre os temas da reunião estão o incentivo à participação da mulher e a polícia na promoção da segurança global. Um comité de 34 países que colabora com polícias para a organização também marcará a Semana da Polícia da ONU, que termina na sexta-feira.

Os eventos realizados na sede das Nações Unidas incluem apresentações de especialistas e chefes de componentes da polícia de 14 operações de manutenção da paz, missões políticas especiais e escritórios regionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Senegalesa que atua contra a exploração e abuso sexual ganha Prêmio de Polícia Feminina da ONU

Vencedora da edição de 2019 trabalha na Missão das Nações Unidas na RD Congo e lidera Rede de Mulheres Policiais da organização; prêmio foi entregue em Nova York durante 14ª Semana da Polícia das Nações Unidas.