Chile cancela conferência da ONU sobre mudança climática, marcada para dezembro
BR

30 outubro 2019

A notícia foi confirmada pela secretária-executiva da Convenção Sobre Mudança Climática, Patricia Espinosa; ela afirma que Nações Unidas já procuram outras opções; evento estava marcado para 2 a 13 de dezembro em Santiago do Chile.

As Nações Unidas confirmaram a desistência do Chile de sediar a Conferência Internacional sobre Mudança Climática, COP 25.

Em nota, na página da Convenção da ONU sobre o tema, com sede em Bonn, na Alemanha, a secretária-executiva da agência, Patricia Espinosa, disse ter recebido a comunicação direta do presidente chileno, Sebastián Piñera, de que seu país não abrigaria mais o evento, marcado para 2 a 13 de dezembro.

Patricia Espinosa, disse ter recebido a comunicação direta do presidente chileno, Sebastián Piñera, de que seu país não abrigaria mais o evento. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Compromissos

Espinosa disse que o Chile estava “atravessando uma situação difícil”, e que ela e sua equipe já começaram a pensar em alternativas para que a conferência seja realizada em outro lugar.

A Conferência sobre Mudança Climática é uma das mais importantes no calendário da ONU. É nela que os países selam seus compromissos e acordos nessa área. Foi na mesma conferência, realizada em 2015, na França, que foi aprovado o Acordo de Paris de combate à mudança climática.

Inicialmente, a realização da COP 25 estava marcada para ocorrer no Brasil, mas com a desistência anunciada, em 2018, pelo presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, de realizar o evento em seu país, o Chile ofereceu-se para abrigar a reunião.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Cúpula da Alta Montanha debate mudança climática e riscos de desastre

Evento, de 29 a 31 de outubro, da Organização Mundial da Meteorologia, OMM, reúne mais de 150 participantes e especialistas; quase 1/3 da população mundial depende das geleiras e do gelo derretido para obter água doce.

O combate às alterações climáticas: um movimento imparável

Em artigo de opinião publicado esta quinta-feira, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirma que as Nações Unidas, empresas e pessoas de todo o mundo estão fazendo mais para combater a mudança climática, mas avisa que ainda não é suficiente.