Agência atômica da ONU deve confirmar argentino como novo diretor-geral
BR

30 outubro 2019

Embaixador Rafael Mariano Grossi foi recomendado pelo Conselho Diretor da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, na terça-feira; votação com todos os países-membros ocorrerá em 2 de dezembro e a posse no dia seguinte.

A Agência Internacional de Energia Atômica passará a ser comandada, por primeira vez, por um latino-americano.

Na terça-feira, o Conselho Diretor da agência recomendou o nome de Rafael Mariano Grossi após uma eleição no órgão, que lhe deu a maioria dos 35 votos.

Paz e desenvolvimento sustentável

Mariano Grossi é embaixador da Argentina junto à Aiea e tem mais de 35 anos de experiência em temas de não-proliferação e desarmamento.

A confirmação do nome do diplomata para o posto de diretor-geral deve ocorrer na votação de 2 de dezembro pela assembleia geral da Aiea, que conta com 171 países-membros.

Se aprovado, ele começará um mandato de quatro anos já no dia seguinte, em 3 de dezembro.

A eleição de Rafael Mariano Grossi ocorre após a morte do ex-diretor-geral, Yukiya Amano, do Japão, em 18 de julho no posto que ocupava desde 2009.

Fundada em 1957, a Aiea tem como objetivo usar a energia nuclear para promover a paz e o desenvolvimento sustentável. A agência, seus países-membros e parceiros investem na utilização segura e pacífica de tecnologias nucleares.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Agência da ONU faz parceria com hospital infantil para combater câncer

Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, anunciou cooperação com o Hospital de Pesquisa para Crianças St. Jude, dos Estados Unidos; iniciativa atende países em desenvolvimento, onde as crianças têm quatro vezes mais chance de morrer da doença que em nações desenvolvidas.

ONU abre primeira conferência internacional sobre energia nuclear e mudança climática

Evento organizado pela Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, busca promover intercâmbio de informações científicas; agência defende uso de energia nuclear para mitigar efeitos da mudança climática; essa é a segunda fonte de eletricidade com emissões mais baixa, após as hidrelétricas.