ONU cataloga quase 73 mil horas de audiovisual para preservar memória
BR

27 outubro 2019

Projeto, na sede em Nova York, organiza arquivos incluindo em língua portuguesa, que contam a história da organização; projeto de digitalização deve durar cinco anos e ficará disponível online; neste 27 de outubro, Unesco celebra Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual.

Documentos audiovisuais, como filmes, programas de rádio e televisão, são uma herança comum e contêm os principais registros da história dos séculos 20 e 21. Infelizmente, como alerta as Nações Unidas, esse patrimônio está agora ameaçado.

Gravações sonoras e as imagens em movimento podem ser deliberadamente destruídas ou perdidas como resultado de negligência e deterioração e desatualização tecnológica.

Grupo de mulheres japonesas examina a Declaração Universal dos Direitos Humanos durante uma visita à sede provisória da ONU em Lake Success, em fevereiro de 1950. Foto: ONU

Passado

É para incentivar o trabalho dos profissionais de preservação que 27 de outubro marca o Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual. Este ano, o tema da data é: Envolva o passado com sons e imagens.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, destaca que histórias coletivas são frequentemente capturadas em formatos de filme, vídeo, áudio ou digital e, por meio delas, pessoas podem aprender sobre o passado e compartilhar histórias com as gerações futuras. A agência da ONU acrescenta que cada vez mais as gravações servem como memórias e contam as histórias que constituem a herança cultural do mundo.

História da ONU

Nas Nações Unidas, um projeto busca recuperar e preservar os 74 anos de história da organização. Filmes, vídeos e gravações de sessões da Assembleia Geral, do Conselho de Segurança, de conferências e concertos.

Registros como os das passagens de Audrey Hepburn, Martin Luther King e a Rainha Elizabeth II pela sede das Nações Unidas em Nova Iorque. Imagens em preto e branco também mostram o brasileiro Oswaldo Aranha presidindo a Sessão Especial da Assembleia Geral em abril de 1947.

Martin Luther King fala à imprensa na sede das Nações Unidas, em Nova York, 1967.  Foto: ONU/Teddy Chen

Projeto

O chefe da Unidade Multimídia do Departamento de Informação Pública da organização, Antônio Carlos da Silva, explica que o projeto foi planejado para durar cinco anos. O objetivo é recuperar materiais de 1940 a 1950 que não estavam disponíveis para o público e preservar a história para futuras gerações.

“O projeto nasceu de uma necessidade, uma necessidade de recuperar todo o material de áudio e vídeo que tem sido acumulado pela organização nos últimos 70 anos. Mais de 37 mil itens em vários formatos, na maioria discos, estavam guardados há muitos anos em condições precárias na organização. Por isso, decidimos tomar uma iniciativa e priorizar este material antes de qualquer outro, devido às condições que eles estavam e também ao valor histórico.”

Rádio ONU

Funcionários da ONU recuperam filmes históricos do arquivo audiovisual das Nações Unidas., by ONU/Mark Garten

Ao todo, a equipe da ONU recuperou 6.330 horas de filme, 49.400 horas de vídeo, 800 mil fotografias e 18 mil horas de gravações de áudio. Entre o material, também estão arquivo que fazem parte da história da Rádio ONU em português, agora, ONU News. 

“Nós estamos falando aqui da história da rádio da ONU desde os primórdios da organização, 1955, até os dias de hoje. Entrevistas, material de áudio, os concertos da ONU, do dia das Nações Unidas, do Dia dos Direitos Humanos. Então, todo este material de áudio, muito rico, estava perdido. Então, o nosso projeto é processar este material, catalogar, indexar, selecionar, fazer uma valorização deste material para ser digitalizado numa terceira fase do projeto. E depois, deixar este material disponível para o público através dos nossos websites, os nossos sistemas de serviços de distribuição, e preservar este material para futuras gerações. Aí a importância de preservar esta história da organização mundial que é a ONU para uma futura geração.”

Fases

Na primeira fase do projeto, um laboratório foi criado para organizar, selecionar e limpar todo o material que estava guardado em vários formatos durante muitos anos e que ainda podiam ser recuperados. Atualmente, equipes estão trabalhando na segunda e terceira fases, fazendo um inventário do material e para encerrar, a digitalização de todos os arquivos.  

Até o momento, os arquivos da ONU já contam com 800 mil fotos digitalizadas e disponíveis para o público. No setor de audiovisual, 30% de todos os vídeos e filmes selecionados, cerca de 28 mil arquivos, incluindo alguns materiais em áudios, já foram digitalizados.

Programas da ONU TV sendo preparados para serem enviados para estações de televisão em muitas partes do mundo em 1957., by Foto ONU

De 37 mil discos em vinil, 15 mil peças únicas foram separadas. A ONU agora busca recursos para fazer a digitalização deste material.

“É um valor inestimável de que o audiovisual oferece, que é o valor histórico de ouvir alguém, viver uma imagem histórica, que complementa muitas vezes um texto, um material textual ou bibliográfico. Dizem que uma imagem vale mil palavras e é exatamente isso que nós estamos tentando fazer. Nós estamos recuperando estas imagens, estes áudios, e as imagens em movimento, fotografias filmes, vídeos, para que este material complemente esta história da organização de uma maneira multimídia, de uma maneira audiovisual. “

Preservação

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, diz que o Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual é “uma ocasião para lembrar a importância dos materiais audiovisuais” para que todos possam conectar-se a sua história e assim, entender quem são.” Ela acrescentou que o “século passado foi marcado por um desenvolvimento humano sem precedentes e eventos que moldaram o mundo” e que é preciso garantir que essas “lições sejam transmitidas às gerações futuras".

A Unesco ressalta que a data esse ano celebra a dedicação, experiência e esforços de preservação de milhares de arquivistas, bibliotecários e curadores de todo o mundo que cuidam dessas coleções valiosas. Para a agência, sem o conhecimento e a devoção necessária para preservar, digitalizar e fornecer acesso, grandes porções da herança cultural do mundo desapareceriam e seriam perdidas para sempre.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud