Bachelet anuncia missão para investigar violações de direitos humanos no Chile
BR

25 outubro 2019

Informação foi confirmada pela alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet; país atravessa onda de protestos há mais de uma semana, após o anúncio de aumento no custo de vida; pelo menos 16 pessoas morreram.

A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, anunciou o envio de uma missão para o Chile para investigar alegações de violações e abusos cometidos durante protestos de rua.

Em sua conta oficial no Twitter, Bachelet, que foi presidente do Chile por duas vezes, disse que tomou a decisão depois de “acompanhar a crise desde o início”.

Protestos

Ela afirmou que “tanto os parlamentares como o governo expressaram o desejo de receber uma missão de direitos humanos.”

O Chile está atravessando uma onda de protestos há mais de uma semana, após o anúncio de aumento no custo de vida. Durante manifestações na capital, Santiago do Chile, pelo menos 16 pessoas morreram.

Em nota, o Escritório de Michelle Bachelet informou que tem denúncias de violações cometidas pelas forças de segurança do Estado e por terceiros.

A missão de verificação será composta por três especialistas, que chegarão ao país na segunda-feira e ficarão até 22 de novembro.

Diana Leal
Manifestantes tomam as ruas de Santiago, Chile.

Diálogo imediato

O grupo visitará a capital Santiago do Chile e outras cidades.

Os especialistas devem se reunir om membros do governo, representantes da sociedade civil, vítimas, a Instituição Nacional de Direitos Humanos, entre outros.

No início da semana, Michelle Bachelet disse que estava “profundamente perturbada e entristecida com a violência, destruição, mortes e ferimentos”.

Ela também apelou a integrantes da sociedade civil e do cenário político que iniciem um “diálogo imediato” para resolver a crise.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Nações Unidas dizem que Chile precisa de “diálogo urgente” para resolver crise

Alta comissária para direitos humanos e ex-presidente do país, Michelle Bachelet, pediu a todos os atores políticos e civis para iniciar diálogo e evitar mais polarização da situação por atos ou gestos; país vive onda de protestos contra aumento do custo de vida.