Dia da ONU: organização está focada nos problemas reais de pessoas reais
BR

24 outubro 2019

Declaração do secretário-geral, António Guterres, marca mensagem divulgada neste 24 de outubro; há 74 anos, a Carta da ONU entrava em vigor; ONU News foi às ruas saber o que as pessoas pensam da organização.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que “nestes tempos de rápidas mudanças, as Nações Unidas permanecem focadas nos problemas reais de pessoas reais.

Nesta quinta-feira, 24 de outubro, marca o Dia das Nações Unidas. A organização celebra o seu 74º aniversário.

Carta da ONU

Em mensagem, António Guterres disse que a organização destaca “os ideais duradouros da Carta da ONU.” Segundo ele, “entre os mares revoltos do globo”, o documento continua sendo uma “âncora moral compartilhada.”

Ele disse que a ONU está trabalhando por uma globalização justa e uma ação climática ousada. Também está a impulsar os direitos humanos e a igualdade de gênero e dizendo “não” a qualquer tipo de ódio.

Segundo o secretário-geral, as Nações Unidas esforçam-se para manter a paz e, ao mesmo tempo, levamos “ajuda vital a milhares de pessoas em meio a conflitos armados.”

No próximo ano, as Nações Unidas marcarão o seu 75º aniversário. O secretário geral termina sua mensagem dizendo que esse é um “momento crítico” para moldar o futuro da organização e convida todas as pessoas a participar da conversa.

Mundo

Para celebrar o dia, a ONU News ouviu algumas  pessoas para saber o que eles pensam das Nações Unidas.

Na Guiné-Bissau, a cientista política Nancy Cardoso destacou o apoio que a organização tem dado ao país.

“A ONU é importante para a Guiné-Bissau sim, porque a Guiné-Bissau precisa dessa proteção, tanto pela paz, tanto pela progressão, podemos dizer desenvolvimento econômico, tanto pelo próprio desenvolvimento nacional, também do país, e projeção do próprio país entre os outros países.” 

O encarregado de comunicação da Agência de Refugiados da ONU, Acnur, Gustavo Barreto destacou a atuação na área da migração. Barreto trabalha na Síria, de onde saíram mais de 5 milhões de pessoas desde o início do conflito há oito anos.

“Nós temos um dado grave hoje no mundo. Mais de 70 milhões de pessoas estão deslocadas a força, e isso é mais, de forma alarmante, é mais do que na Segunda Guerra Mundial. Hoje de fato nós temos muitos conflitos, então, a ONU lidera muitas ações em diversos países e ações regionais e ações efetivamente globais para a resolução do tema.”

Vista desde a prefeitura de Beira, a cidade moçambicana mais atingida pelo ciclone Idai, Foto ONU/Eskinder Debebe

Em todo o mundo, as Nações Unidas prestam assistência e protegem 71,4 milhões de pessoas que estão fugindo de guerras, fome e perseguição.

Emergências

No início do ano, Moçambique foi atingido por dois grandes ciclones que afetaram mais de 2 milhões de pessoas. As agências da ONU foram as primeiras no terreno. No aniversário da organização, a estudante de jornalismo, Sheila Chalipe, lembrou essa resposta.

“É uma organização que veio mesmo para trazer luz verde para os demais, por tem ajudado em várias áreas, das calamidades, da saúde, e outras áreas. Por exemplo, tivemos o ciclone Kenneth, em Cabo Delgado, que devastou quase a maior parte daquela província. E as Nações Unidas mais uma vez se fizeram sentir lá com o seu apoio.”

Ajuda humanitária

A ONU também luta contra a pobreza extrema, ajudando a melhorar a vida de mais de 1 bilhão de pessoas. Mais de 91 milhões de pessoas em 83 países recebem alimentos e assistência das Nações Unidas.

A ONU atua ainda na área da mudança climática, trabalhando com 196 Nações para manter o aumento da temperatura global abaixo de 2°C, e na área da paz e seguranca, colocando mais de 102 mil boinas-azuis em 14 operações no mundo.

Para celebrar a data, a Assembleia Geral da ONU abriga nesta quinta-feira, em Nova Iorque, um concerto com a Orquestra Sinfônica do Catar.

Alexandre Soares
Mulher nos arredores de Bissau vota nas eleições legislativas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Chefe da ONU soa alarme sobre “maior crise financeira” da organização em quase uma década

Secretário-geral defende posição internacional unida e compromisso com as metas partilhadas pela região e pela comunidade internacional; continente é o maior ponto de origem e destino  de forças de paz das Nações Unidas.