Secretário-geral acompanha “com grande preocupação” situação no nordeste da Síria

O chefe das Nações Unidas pediu que a área se mantenha desimpedida para acesso humanitário
Foto: ONU/Evan Schneider
O chefe das Nações Unidas pediu que a área se mantenha desimpedida para acesso humanitário

Secretário-geral acompanha “com grande preocupação” situação no nordeste da Síria

Paz e segurança

Segundo agências de notícias, Estados Unidos vão retirar tropas ao longo da fronteira com a Turquia; António Guterres pede a todas as partes que “exerçam o máximo de contenção.”

O secretário-geral da ONU, António Guterres, está “acompanhando com grande preocupação” relatos de que os Estados Unidos vão retirar suas tropas do nordeste da Síria.

A afirmação é do porta-voz de Guterres. O chefe das Nações Unidas está principalmente preocupado com o risco que eventuais ações militares possam ter sobre os civis sírios.

Crianças da Síria junto da fronteira com a Turquia, fugindo da violência em Idlib
Crianças da Síria junto da fronteira com a Turquia, fugindo da violência em Idlib, Unicef/Aaref Watad

Retirada

Segundo agências de notícias, os Estados Unidos anunciaram a retirada de tropas no nordeste da Síria, na fronteira com a Turquia.

O secretário-geral pede a todas as partes que “exerçam o máximo de contenção” nesse momento.

Segundo ele, “os moradores e a infraestrutura civil precisam ser protegidos e o acesso humanitário deve permanecer sem interrupções e seguro.” António Guterres disse que é necessário manter a área desimpedida para que as Nações Unidas e seus parceiros humanitários continuem fazendo seu trabalho no norte do país.

Ele reitera que “não há solução militar para o conflito sírio.” Para Guterres, “a única solução é um processo político facilitado pela ONU, em conformidade com a resolução 2254 (2015) do Conselho de Segurança.”