Na ONU, Cabo Verde diz que está sendo muito afetado pelas mudanças climáticas

23 setembro 2019

Ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano falou à ONU News sobre Encontro de Cúpula de Ação Climática, que acontece esta segunda-feira; mais de 80 líderes de governo, do setor privado e da sociedade civil estão anunciando seus compromissos para combater a mudança climática.

Em declaração à ONU News, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, disse que o país “está a ser muito afetado pelas mudanças climáticas”.

Cabo Verde está participando do Encontro de Cúpula de Ação Climática que acontece na sede da ONU, em Nova Iorque, esta segunda-feira.

Consequências

Luís Filipe Tavares, ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Reprodução

Luís Filipe Tavares explicou como os Pequenos Estados Insulares, Sids, estão sofrendo com a mudança do clima.

“Nós somos um país em desenvolvimento, de rendimento médio, mas que está a ser muito afetado pelas mudanças climáticas. Nós temos tido secas recorrentes e o impacto que essas secas têm na nossa economia, na nossa vida do dia a dia, é muito grande. Por isso, estamos aqui com uma mensagem para chamar à atenção da comunidade internacional para os problemas que os Pequenos Estados Insulares enfrentam devido às alterações climáticas.”

Apoio internacional

O secretário-geral da ONU, António Guterres, abriu o Encontro de Cúpula sobre Ação Climática. O chefe das Nações Unidas afirmou que o “tempo está acabando, mas ainda não é tarde demais.”

O ministro cabo-verdiano disse que o país traz uma mensagem de esperança até Nova Iorque, mas que procura apoio da comunidade internacional.

“Ouvimos testemunhos muito interessantes esta manhã. Desde logo o discurso do sr. secretário-geral, António Guterres. E Cabo Verde tem aqui uma mensagem de esperança para o mundo e sobretudo de chamada de atenção para os problemas dos Pequenos Estados Insulares que, como sabem, estão a agravar-se, não só no Pacífico mas também na nossa região do Atlântico. Nós temos desafios imensos por causa das alterações climáticas e estamos a trabalhar para aumentarmos a resiliência do nosso país. É uma mensagem de esperança, de fé, que nós trazemos aqui para as Nações Unidas.”

Evento

Depois do discurso de António Guterres, mais de 80 de líderes de governo, do setor privado e da sociedade civil estão anunciando seus compromissos para combater a mudança climática.

Os anúncios estão sendo feitos em 12 painéis, de 10 a 15 minutos. Dentre os países lusófonos, somente participa o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que irá anunciar os compromissos do país durante uma sessão dedicada à construção de um futuro resiliente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Encontro de Cúpula sobre Ação Climática reúne mais de 80 líderes internacionais

Evento, convocado pelo secretário-geral da ONU, terá mais de 60 chefes de Estado e Governo; novo relatório afirma que últimos cinco anos foram os mais quentes desde o início dos registros e perdas de glaciares nunca foram tão grandes como as ocorridas entre 2015 e 2019.

África quer mais especialistas lusófonos para acelerar cumprimento de ODSs relacionados à saúde

Importância de cooperação com Brasil e Portugal foi destacada pela vice-presidente da 69ª Sessão do Comitê Regional Africano da Organização Mundial de Saúde, Magda Robalo.