OMS registra número mais baixo de novos casos de ebola em seis meses
BR

13 setembro 2019

Agência da ONU considera prematuro determinar se essa tendência persistirá na República Democrática do Congo; dados da vigilância do atual surto apontam que continuam altos os riscos da doença se alastrar.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou esta sexta-feira que foram confirmados 40 novos casos de ebola durante a última semana na República Democrática do Congo, RD Congo.

Em nota publicada em Genebra, a agência da ONU destaca que esse número é o mais baixo notificado em seis meses nas províncias de Kivu do Norte e Itúri, a nordeste.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, visita o centro de tratamento de ebola em Mangina, no leste da República Democrática do Congo. Foto: ONU/Martine Perret

Sinais Promissores

A OMS confirma que a transmissão da doença vem diminuindo até atingir a menor incidência semanal verificada desde março de 2019, mas alerta que apesar dos sinais serem promissores ainda é cedo para saber se essa tendência persistirá.

O ebola já infetou um total de 3.091 pessoas e 2.074 mortos desde o início do surto em agosto do ano passado em território congolês.

Vigilância

A OMS informou que os novos focos de crise continuam sendo os maiores desafios em termos de acessibilidade, insegurança e violência. Os indicadores de vigilância apontam que os riscos de contaminação ainda continuam altos.

A agência pediu mais recursos dos doadores para financiar a resposta ao ebola até dezembro. Somente para as atividades da OMS são necessários entre US$ 120 e US$ 140 milhões. O total avaliado para garantir as ações de todos os parceiros durante seis meses é de US$ 287 milhões

ONU/Martine Perret
Uma residente de Butembo, no leste da República Democrática do Congo, lamenta a perda de uma vítima do ebola em um cemitério na cidade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

No epicentro do surto, Guterres faz contato direto com a ação humanitária contra o ebola

Secretário-geral esteve com sobreviventes da doença em Mangina, na RD Congo; problema de liquidez de fundos para a resposta é "extremamente grave"; em Beni, chefe da ONU assegurou que soldados de paz continuarão atuando ao lado das forças congolesas. 

OMS apoia vacinação contra o ebola no Burundi

Beneficiários são membros de equipes de saúde e da linha de frente no combate ao vírus; agência da ONU ofereceu capacitação e equipamento logístico para iniciativa que começou em área da fronteira com a RD Congo.