Guterres diz que “prosperidade precisa ser compartilhada de maneira mais ampla”

12 setembro 2019

Esta quinta-feira, 12 de setembro, marca o Dia Internacional para a Cooperação Sul-Sul; enviado do secretário-geral diz que parceria expandiu, para incluir comércio, finanças e tecnologia.

O secretário-geral da ONU disse que “as décadas recentes demonstraram o poder da Cooperação Sul-Sul para promover o desenvolvimento sustentável.”

Em mensagem sobre o Dia Internacional para a Cooperação Sul-Sul, marcado a 12 de setembro, Antonio Guterres destacou alguns dos resultados conseguidos com a ajuda da cooperação entre países do Hemisfério Sul.

Progressos

Enviado do secretário-geral sobre Cooperação Sul-Sul, Jorge Chediek, ONU Foto/Rick Bajornas

Segundo ele, mais crianças frequentam a escola, as taxas de mortalidade infantil e materna desceram para quase metade e a pobreza extrema foi drasticamente reduzida.

O chefe da ONU diz que essa cooperação foi “impulsionada por um espírito de solidariedade e respeito à soberania nacional e parceria igualitária.”

A parceria “oferece soluções concretas para desafios compartilhados, com muitos países se tornando fontes de apoio e inspiração para abordagens inovadoras de desenvolvimento.”

Desafios

Apesar destas conquistas, continuam existindo grandes bolsas de pobreza, mesmo em economias em rápido crescimento. Para o secretário-geral, “o progresso não é rápido o suficiente” para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, até 2030.

Guterres afirma que “a prosperidade precisa ser compartilhada de maneira mais ampla” e avisa que “a emergência climática ameaça décadas de progresso.” Ele lembra que “os países do Sul Global já estão sendo severamente afetados pelo agravamento dos impactos da crise climática.”

O chefe da ONU diz que este tipo de cooperação não substitui a ajuda ao desenvolvimento ou as responsabilidades dos países do norte, mas “oferece um caminho promissor para acelerar o progresso e não deixar ninguém para trás.”

Para melhor aproveitar esse potencial, Guterres afirma que “é preciso coordenar esforços e estabelecer estratégias sustentáveis ​​para aumentar o impacto.”

Tema

Em 2019, aconteceu o 40º aniversário da adoção do Plano de Ação de Buenos Aires para a Promoção e Implementação da Cooperação Técnica entre os países em desenvolvimento, Tcdc, na sigla em inglês.

Para marcar a data, em março, a ONU realizou a 2ª Conferência de Alto Nível sobre Cooperação Sul-Sul, Bapa + 40.

O enviado do secretário-geral sobre Cooperação Sul-Sul, Jorge Chediek, disse à ONU News que esta conferência confirmou que a parceria “é absolutamente essencial e critica para alcançar a Agenda 2030 e os ODSs.”

Segundo o representante, “os países do Sul e países em desenvolvimento mostraram que as respostas para muitos problemas podem ser partilhadas com outros países que têm os mesmos problemas.”

Chediek afirma que, ao mesmo tempo, “acontece um aumento massivo na quantidade de investimento, comércio, finanças e cooperação tecnológica, mostrando que o âmbito da Cooperação Sul-Sul expandiu de forma significativa.”

Em 2019, o tema do dia é a implementação dos compromissos adotados em Buenos Aires, no Plano de Ação + 40.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

ONU destaca “grande sucesso” da Conferência sobre Cooperação Sul-Sul

Enviado do secretário-geral, Jorge Chediek disse à ONU News que este tipo de cooperação tem “mostrado ser um instrumento essencial para melhorar as condições de vida da humanidade”; encontro que termina esta sexta-feira reúne mais de mil pessoas.